Olhar Direto

Terça-feira, 29 de setembro de 2020

Notícias / Cidades

Pilotos são presos pela FAB e PF com 450kg de cocaína em Rondonópolis

Da Redação - Isabela Mercuri

02 Ago 2020 - 17:14

Foto: Reprodução / FAB

Pilotos são presos pela FAB e PF com 450kg de cocaína em Rondonópolis
Dois pilotos foram presos na tarde deste domingo (2) em Rondonópolis (219km de Cuiabá), carregando 450 kg de cocaína em um avião. A aeronave foi interceptada pela Força Aérea Brasileira (FAB), em conjunto com a Polícia Federal (PF).

Leia também:
Trio é preso após sequestrar moradores em propriedade rural e roubar S-10

De acordo com a assessoria da FAB, a interceptação aconteceu a nordeste de Campo Grande (MS), onde um monomotor foi abordado por um caça A-29 e passou pelos procedimentos de averiguação e persuasão. A aeronave foi escoltada até o pouso obrigatório em Rondonópolis (MT), onde a Polícia Federal assumiu as ações.

Além desta ação, outra aconteceu simultaneamente em Invinhena (MS). Nesta segunda, um bimotor B-58 Baron foi interceptado a sudoeste de Campo Grande (MS), sendo orientado a pousar em Três Lagoas (MS). Ele não cumpriu as determinações dos órgãos de Defesa Aérea e evadiu-se, realizando pouso forçado em campo não preparado, localizado em Invinhena (MS), com cerca de 700 kg de cocaína a bordo.

As duas aeronaves interceptadas foram classificadas como suspeitas. As ações envolveram quatro caças A-29 Super Tucano da FAB e um E-99, além de todo o Sistema de Defesa Aeroespacial Brasileiro (SISDABRA).

O Comandante de Operações Aeroespaciais, Tenente-Brigadeiro do Ar Jeferson Domingues de Freitas, classificou a operação como de extremo sucesso. "Atuamos em duas regiões do país, fazendo interceptações simultâneas. Comprovamos nossa capacidade de controlar múltiplas interceptações e o resultado não poderia ser melhor. Nós comprovamos que o nosso Sistema de Defesa Aeroespacial (SISDABRA) é capaz de desencadear operações simultâneas de defesa aérea onde quer que seja necessário", ressaltou.

As ações fazem parte da Operação Ostium para coibir ilícitos transfronteiriços, na qual atuam em conjunto a FAB e Órgãos de Segurança Pública, e em cumprimento ao Decreto nº 5.144 de 16 de julho de 2004.

Comentários no Facebook

Sitevip Internet