Olhar Direto

Sexta-feira, 22 de janeiro de 2021

Notícias / Política MT

Emanuel se emociona, diz que não é ladrão e foi humilhado por três anos e meio: “faço questão de abrir o coração”

Da Redação - Isabela Mercuri / Do local - Max Aguiar

29 Nov 2020 - 19:05

Foto: Rogério Florentino Pereira/ Olhar Direto

Emanuel se emociona, diz que não é ladrão e foi humilhado por três anos e meio: “faço questão de abrir o coração”
O atual prefeito Emanuel Pinheiro (MDB), reeleito neste domingo (29) com 51,15% dos votos, afirmou que passou por uma injustiça e foi humilhado por três anos e meio, mas que faz questão de abrir o coração para a população cuiabana. Em sua casa após saber o resultado das urnas, ele lamentou o passado, mas comemorou o futuro.

Leia também:
Reeleito, Emanuel pede que Mauro Mendes levante a bandeira branca e comemora

“É uma injustiça o que fizeram comigo. A população cuiabana é maravilhosa. Eu não sou ladrão, eu não sou corrupto, eu fui humilhado todo esse tempo que eu não podia falar, porque o processo corria em segredo de justiça. Eu moro há 25 anos nessa casa aqui, onde Emanuelzinho e Elvis nasceram.  Não tenho fazenda, não tenho gado, não tenho nenhum outro patrimônio. Os patrimônios que eu tenho são financiados. O único apartamento que nós temos está no imposto de renda, tudo compatível com a nossa renda”, afirmou o prfeito.

“Eu sou taxado por causa de uma imagem onde eu fui usado. Já mostramos isso, já falei sobre isso, inclusive, na campanha. Agora que eu posso falar. Eu fui o homem errado na hora errada, puro oportunismo, leviandade, irresponsabilidade, e por tentar o poder pelo poder me agrediram, me humilharam, bateram em mim 24 horas por dia nos últimos três anos e meio”, completou.

Emanuel ainda disse que a população cuiabana é ‘maravilhosa’, e lhe deu a chance. “Eu devo isso a ela que eu vou poder, também, mostrar que eu nada tenho a ver com esse mar de lama proporcionado pelo ex-governador do Estado, esse sim, um criminoso confesso. Isso tudo é uma prova maior de como a população cuiabana foi justa comigo. De falar, não, o prefeito Emanuel está se defendendo ainda, não é certo a gente condená-lo por antecipação, mas eu faço questão de abrir o coração com a população daqui para frente. Vai ser um papo reto, vamos conversar [sobre] isso abertamente. E é claro, a minha gestão foi muito maior, a nossa gestão foi muito maior e foi o que pesou na hora H no coração de todos os cuiabanos e de todas as cuiabanas”, finalizou.

Comentários no Facebook

Sitevip Internet