Olhar Direto

Quarta-feira, 16 de junho de 2021

Notícias | Política MT

​DEU NA VEJA

Ex-presidente da Aprosoja critica ruralistas em desabafo por falta de adesão em movimento pró-Bolsonaro; ouça

Foto: Rogério Florentino/Olhar Direto

Ex-presidente da Aprosoja critica ruralistas em desabafo por falta de adesão em movimento pró-Bolsonaro; ouça
O ex-presidente da Associação dos Produtores de Soja e Milho de Mato Grosso (Aprosoja), Antonio Galvan, fez um desabafo em um grupo de ruralistas no Whastapp, criticando a falta de engajamento e adesão no movimento pró-Bolsonaro. Galvan disse que é vergonhoso o fato de não conseguirem fechar um ônibus para ir à Brasília demonstrar apoio ao presidente, apesar de eles próprios cobrarem uma movimentação. Galvan disse que todos esperam que as lideranças façam algo para encerrar o lockdown, mas não participam nem ajudam o movimento.
 
Leia mais:
Manifestantes ocupam principais avenidas de Cuiabá em apoio ao presidente Jair Bolsonaro
 
Apoiadores do presidente Jair Bolsonaro vêm realizando manifestações pelo país nos últimos meses. A última foi no dia 1º de maio, que teve entre as reivindicações a volta do voto impresso, o incentivo ao ataque direto contra o Supremo Tribunal Federal (STF), além de outras ações consideradas antidemocráticas. Em Cuiabá uma carreata foi realizada no dia.
 
Antonio Galvan, que é presidente da Associação Brasileira dos Produtores de Soja, é um dos que está à frente da organização do grupo de Mato Grosso que deve ir à Brasília manifestar apoio ao presidente para que sejam tomadas medidas contra o lockdown. No entanto, ele tem enfrentado dificuldades. Em um áudio divulgado pelo site da Veja, Galvan criticou os ruralistas.
 
“Eu vejo o produtor rural falar e falar no Whatsapp que tem que ir para Brasília, mas eu vou dizer uma coisa, vocês desanimam as lideranças a trabalharem por um setor igual ao nosso, a confirmação que tem de pessoas, de produtores aí da região de Sinop, chega a ser vergonhoso, acho que não dá direito ao produtor rural cobrar nada mais de qualquer outra liderança porque nós estamos aqui fazendo das tripas um coração para poder fazer um grande manifesto, para mostrar o descontentamento, que era tão cobrado por vocês”, desabafou Galvan no áudio enviado no Whatsapp.
 
O ex-presidente da Aprosoja disse que os ruralistas não têm contribuído nem financeiramente, mesmo “com o saco de soja no preço que está”. Galvan disse que tem sido humilhante para quem está à frente do movimento, para quem está ajudando o “Brasil Verde e Amarelo” ver a falta de adesão.
 
“Estou me sentindo chateado [...] em ver a adesão de vocês produtores rurais, comerciantes daí, enchendo o saco por causa de lockdown, um dos pedidos nossos, o presidente da República falou ontem que vai fazer um decreto para acabar com isso”.
 
“Está na hora de tomar vergonha e nós enchermos Brasília de gente, porque eu vou começar a xingar o primeiro que falar em grupo de Whatsapp que precisa fazer alguma coisa, que tem que ir para Brasília, isso e aquilo, está começando a ficar enjoativo, começando a deixar a gente chateado [...] Um grupo de meia dúzia, três ou quatro pessoas, ajudando para esta movimentação e não se vê gente até agora para se fechar um ônibus para ir à Brasília”, disse Galvan.

Ouça o áudio completo:


 

Comentários no Facebook

Sitevip Internet