Olhar Direto

Sábado, 12 de junho de 2021

Notícias | Política MT

apoio do governo e AL

Kalil inaugura maternidade para compor Rede Cegonha Municipal com capacidade para 300 partos por mês

Foto: Assessoria

Kalil inaugura maternidade para compor Rede Cegonha Municipal com capacidade para 300 partos por mês
O prefeito Kalil Baracat (MDB) inaugurou, nesta sexta-feira (14), uma nova maternidade que vai compor a Rede Cegonha Municipal. A nova sede foi possível graças às parcerias com o Governo do Estado e Assembleia Legislativa do Estado de Mato Grosso. A unidade de saúde terá 30 leitos distribuídos em cinco enfermarias, dois centros cirúrgicos, duas salas de parto humanizado e uma sala de parto/isolamento.

Leia também:
Governador escolhe locais e anuncia novos hospitais em Juína e Alta Floresta

De acordo com a assessoria de imprensa da Prefeitura de Várzea Grande, a nova unidade segue as diretrizes da Política Nacional de Humanização preconizada pelo Ministério da Saúde - embasada na Portaria nº 11/2015, que garante o atendimento às usuárias do Sistema Único de Saúde (SUS), o direito ao planejamento reprodutivo e a atenção especial durante a gravidez, parto e puerpério.

“Hoje é um dia de festa para Várzea Grande e sua população e porque não dizer para pessoas de outras cidades e até mesmo de outros Estados que vem em busca de atendimento médico via SUS, gratuito e de qualidade e o melhor de tudo para gerar vida”, disse o prefeito Kalil Baracat ao entregar as instalações da nova Maternidade, que fica anexa ao Hospital São Lucas.

Segundo o prefeito, a saúde pública ainda irá avançar com a obra de uma nova Unidade de Pronto Atendimento (UPA) na região do Grande Glória e um novo Hospital Pronto Socorro Municipal. Acompanhado pelo 1º secretário da Assembleia Legislativa, Eduardo Botelho e pelo deputado Paulo Araújo, além do secretário de Saúde de Várzea Grande, Gonçalo Barros, o novo complexo hospitalar foi entregue funcionando. “Aqui já temos novos várzea-grandenses nascidos com qualidade no atendimento e com respeito e humanização”, explicou Kalil Baracat.

O 1º Secretário da Assembleia Legislativa, Eduardo Botelho, lembrou os esforços do Legislativo Estadual no sentido de ajudar a todos os municípios e que o aporte do Governo do Estado também tem sido essencial para a efetivação de projetos, principalmente, no setor de saúde pública.

“O município tem priorizado a Saúde e tem colocado em prática as ações e serviços que a população precisa e merece como a Rede Cegonha, que garante as mães além de uma gestação tranquila, um parto seguro e humanizado, e sem haja a mínima preocupação de contaminação”, destacou Botelho.

O Deputado Paulo Araújo disse que Várzea Grande vive um momento ímpar porque possui uma administração que não tem medido esforços para atender a população em todos os setores e prova disso são os investimentos que têm sido feitos para que o município retome o desenvolvimento.“Este lugar traz o resgate para as mães que tem por direito trazer ao mundo os seus filhos na cidade onde ela reside”, disse o parlamentar.

O secretário de Saúde, Gonçalo de Barros, disse que uma das prioridades da Gestão Kalil Baracat era ter um hospital-maternidade próprio. “Fizemos todo o planejamento, em caráter emergencial, em consequência do avanço da pandemia, e queríamos um lugar próprio para as gestantes e seus bebês. A Saúde Pública de Várzea Grande, instituiu serviços de atenção integral à gestante que vão desde o diagnóstico da gravidez, acompanhamento do período gestacional, direito a exames, tratamento odontológico, parto, pós-parto, até a atenção à criança, na Rede Básica. E na nova maternidade serão garantidos os serviços vinculados ao parto”, disse Gonçalo.

De acordo ainda com o secretário, a nova unidade vai proporcionar “qualidade de vida às futuras mães e seus bebês ofertando proteção, orientações, acompanhamento, assistência médica, até o nascimento do bebê, onde a mãe, já sabe onde vai nascer e na garantia de cuidados dentro da Rede SUS, no período do nascimento e no decorrer do crescimento da criança”.

Gonçalo ainda garantiu que assim que for entregue o novo Pronto Socorro, o local onde o SP funciona hoje será transformado em um hospital materno infantil. Segundo o Diretor do Hospital e Pronto Socorro, Ney Provenzano, a nova maternidade será uma extensão do Hospital e Pronto Socorro, porém em um local mais adequado, com mais leitos e capacidade para realizar cinco partos normais consecutivos, sendo quatro normais e uma cesariana. Por mês, será possível o nascimento de  cerca de 300 bebês.

“Toda a equipe Médica especializada, enfermeiros, técnicos foram deslocados para a nova unidade. Além dos 30 leitos de alojamento em conjunto, dispomos de 5 leitos de Pré-Parto, Parto e Puerpério (PPP), único no Estado, sendo cada um individual com banheiro exclusivo, com espaço e equipamentos necessários, por exemplo a bancada e berço aquecido, camas automáticas, fototerapia, balanças, banquetas, bolas, balanço pélvico para parto tipo cavalinho, balde coletor e carro de emergência. Nosso Centro de Parto Normal (CPN) também é o único no Estado que disponibiliza 24 horas o médico pediatra além de equipe especializada com enfermeiros obstétricos, técnicos de enfermagem, médicos ginecologistas e neonatologista, além de todos os equipamentos necessários e centro cirúrgico”, explicou o diretor.

Comentários no Facebook

Sitevip Internet