Olhar Direto

Segunda-feira, 18 de outubro de 2021

Notícias | Política MT

SEM ENTRAVES

Vuolo afirma que ferrovia estadual “transcende” rivalidade política entre Mauro e Emanuel

Foto: Rogério Florentino / Olhar Direto

Vuolo afirma que ferrovia estadual “transcende” rivalidade política entre Mauro e Emanuel
O secretário de Agricultura, Trabalho e Desenvolvimento Econômico, Francisco Vuolo, afirmou que a construção da primeira ferrovia estadual de Mato Grosso transcende questões políticas existente entre o governador Mauro Mendes (DEM) e o prefeito da Capital, Emanuel Pinheiro (MDB). Tal rivalidade, no entanto, acabou interferindo em outras questões como a da troca do VLT pelo BRT.

Leia também:
Padeiro diz que ferrovia é ‘terceiro marco’ para Mato Grosso, que só acordou após a divisão

“É uma luta de muitos prefeitos e muitos governadores. Agora estamos vivendo um momento ímpar, tanto é que isso é deixado de lado, que eu estive no lançamento do edital, participei de hoje. Tudo com a anuência do prefeito, para podermos aproximar as ações de integração, em razão do que representa Cuiabá e os 13 municípios da baixada. Quando se trata de ferrovia, se trata de desenvolvimento”, afirmou em conversa com a imprensa, logo após abertura da proposta para obter autorização de implantação da ferrovia apresentada pela Rumo Logística, nesta sexta-feira (03).

Mais importante que transportar cargas é transportar a condição de que as pessoas sejam as maiores beneficiadas e isso a prefeitura está envolvida neste processo

Vuolo ainda acredita que o município não deve encontrar dificuldades para buscar a parceria do governo do estado em projetos envolvendo a construção dos trilhos. “Mais importante que transportar cargas é transportar a condição de que as pessoas sejam as maiores beneficiadas e isso a prefeitura está envolvida neste processo. Tenho certeza que vamos encontrar todos os canais abertos junto ao governo para traçar políticas de incentivo fiscal, políticas de incremente, que garantirão a essa região a inserção em um novo ciclo de desenvolvimento econômico”.

De acordo com o secretário, a prefeitura já estuda ações para que o município esteja preparado, assim como a população esteja qualificada para receber e se beneficiar com a implantação do modal.

“A prefeitura já desenhou todo planejamento, inclusive a revisão do Plano Diretor, uma vez que a Rumo, quando fez protocolo junto com o governo estadual, também protocolou a licença da ocupação do uso de solo para a futura instalação do terminal ferroviário. A partir daí, nós já estamos desenhando as ações necessárias de zoneamento e adequação, em função do impacto positivo que o terminal vai trazer para nossa Capital e os outros municípios da região do Vale do Rio Cuiabá”, declarou.

O terminal da Rumo em Cuiabá deve ser instalada em área próximo ao Distrito Industrial, que conforme Vuolo, se preparou para o recebimento de grandes empreendimentos. “Ao logo de 20 anos a região se preparou para receber empreendimentos de grande impacto, como o gasoduto, termelétrica, porto seco (...) é o espaço adequando, onde não há previsão de expansão do núcleo habitacional e sim de empresas”, explicou.

O projeto da ferrovia prevê a implantação de 730 quilômetros de linha férrea, que vão interligar Rondonópolis a Cuiabá, além de Rondonópolis com Nova Mutum e Lucas do Rio Verde, além de se conectar com a malha ferroviária nacional, em direção ao Porto de Santos (SP).
Entre em nosso grupo de WhatsApp e receba notícias em tempo real, clique aqui

Comentários no Facebook

Sitevip Internet