Olhar Direto

Segunda-feira, 18 de outubro de 2021

Notícias | Política MT

NO Jardim vitória

Na contramão dos atos pró-Bolsonaro, manifestantes contrários ao presidente fazem "grito dos excluídos" em Cuiabá

Foto: Reprodução

Na contramão dos atos pró-Bolsonaro, manifestantes contrários ao presidente fazem
Manifestantes, em sua maioria de esquerda e contra o atual governo chefiado pelo presidente Jair Bolsonaro (sem partido), farão nesta terça-feira (7) mais uma edição do Grito dos Excluídos, em Cuiabá. O ato é um espaço importante de articulação das forças vivas da sociedade brasileira que constróem um País verdadeiramente independente, onde a doutrina da vida é o pilar que sustenta a paz e justiça.

Leia mais:
PF cumpre mandado na sede da Aprosoja em Cuiabá para apurar suposto financiamento de manifestações com dinheiro público

Promovido por movimento sindicais e universitária, na capital de Mato Grosso o "grito" está marcado para começar às 16h em frente a Fundação Bradesco e segue até a praça do bairro Jardim Vitória.  Grito dos Excluídos sempre é realizado no dia 7 de setembro. No ano de 1995, foi o primeiro. O tema daquele grito foi "A vida em primeiro lugar". Neste ano o tema é "defesa da liberdade democrática". 

Quem deve participar do evento desta tarde é a vereadora Edna Sampaio (PT). Ao defender a participação de todos, Edna lembra que quem participa do grito dos excluídos quer um país melhor para se viver. "O ato tem uma importância histórica. É feito por pessoas que são progressistas e que querem um país para todos e não para alguns", comentou. 

Realizado historicamente por entidades ligadas à igreja católica, este ano o Grito dos Excluídos da capital mato-grossense será um ato inter-religioso, político e cultural.

A proposta do Grito dos Excluídos surgiu em 1994, a partir de um evento da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB). Inspirada pela Campanha da Fraternidade de 1995, que tinha como tema “A fraternidade e os excluídos”, a entidade optou pelo 07 de setembro como data oficial do ato, para fazer um contraponto ao Grito  da Independência.

Já na sua primeira edição, em 1995, 170 localidades participaram do manifesto que teve como temática “A vida em primeiro lugar”.
Entre em nosso grupo de WhatsApp e receba notícias em tempo real, clique aqui

Comentários no Facebook

Sitevip Internet