Olhar Direto

Terça-feira, 30 de novembro de 2021

Notícias | Política BR

CONVENÇÃO PARA OUTUBRO

Favorável à fusão, Mauro garante que permanece no "novo" partido formado entre DEM e PSL

22 Set 2021 - 17:18

Da Redação - Airton Marques / Do Local - Max Aguiar

Foto: Rogério Florentino Pereira/ Olhar Direto

Favorável à fusão, Mauro garante que permanece no
Um dos dois governadores do DEM, Mauro Mendes esteve em Brasília na noite desta terça-feira (21) para participar da reunião da cúpula nacional do partido. Assim como todos os demais presentes, votou favorável a realização de uma convenção nacional do partido, em outubro, para confirmar a fusão da legenda com o PSL.

Leia também:
Jayme revela tendência a apoiar fusão com PSL e defende que em MT novo partido seja comandado por democratas

Além de Mauro, o senador Jayme Campos e o presidente regional da sigla, Fabio Garcia, também participaram da reunião liderada pelo presidente nacional, ACM Neto.

De acordo com o chefe do Executivo estadual, ele "permanece no partido" que será formado a partir da união com a legenda pela qual o presidente Jair Bolsonaro se elegeu em 2018. O capitão da reserva deixou o PSL em 2019, após disputas pelo controle do partido com o presidente nacional, o deputado federal Luciano Bivar (PE). A confirmação foi dada nesta quarta-feira (22), durante visita ao novo centro de operações da Energisa, em Cuiabá.

Caso a fusão se concretize, a bancada na Câmara Federal subirá para 81 deputados, sendo 53 do PSL – entre eles Nelson Barbudo - e 28 do DEM, criando o partido com mais cadeiras no Congresso. A bancada no Senado chegaria a oito senadores, incluindo Jayme Campos (DEM).

Na largada, o partido terá quatro governadores: Além de Mauro, Ronaldo Caiado (Goiás), hoje no DEM, Mauro Carlese (Tocantins) e Coronel Marcos Rocha (Rondônia), do PSL.

Já na Assembleia Legislativa a nova legenda também teria a maior bancada, com seis nomes: Eduardo Botelho e Dilmar Dal Bosco, do DEM, e Delegado Claudinei, Gilberto Cattani, Elizeu Nascimento e Ulysses Moraes, do PSL.

O PSL, no entanto, acabou rachando nos últimos meses, quando o ex-senador Cidinho Santos assumiu o comando estadual e se aproximou do Governo Mauro. Ulysses mantem postura de oposição e Claudinei segue independente.
Entre em nosso grupo de WhatsApp e receba notícias em tempo real, clique aqui

Comentários no Facebook

Sitevip Internet