Olhar Direto

Sábado, 21 de setembro de 2019

Notícias / Cidades

Silval Barbosa sabia que obras do VLT não ficariam prontas antes de 2016

Da Redação - Wesley Santiago

09 Fev 2015 - 18:12

Foto: Rogério Florentino Pereira/Olhar Direto

Silval Barbosa sabia que obras do VLT não ficariam prontas antes de 2016
O ex-governador Silval Barbosa (PMDB) sabia, desde abril de 2013, que as obras de implantação do Veículo Leve sobre Trilhos (VLT) não ficariam prontas a tempo da Copa do Mundo de 2014. De acordo com a auditoria feita pelo Gabinete de Projetos Estratégicos, apresentada nesta segunda-feira (09), diversos erros foram apontados desde o início do projeto do novo modal. “A Secopa tem sido exaustivamente lembrada pela Gerenciadora sobre o grave problema”, relatou a empresa Planservi/Sondotécnica, responsável por fiscalizar os serviços.

Leia mais:
Ausência de projetos e má qualidade comprometem segurança e custo de obras na Grande Cuiabá 
 
No primeiro relatório entregue pela Planservi/Sondotécnica, responsável por fiscalizar as obras do VLT, em abril de 2013, o ex-governador foi avisado dos problemas: “O avanço geral da implantação do empreendimento do VLT Cuiabá encontra-se muito abaixo do previsto no cronograma do próprio Consórcio VLT Cuiabá-Várzea Grande, apresentado em sua proposta técnica”.
 
Um dos problemas apontados no início, era a ausência ou insuficiência dos projetos para o correto desenvolvimento das obras. Ainda na época, foi dito que sem estes documentos não havia como garantir a qualidade e até a segurança das obras executadas. Além disto, o cronograma também estava “completamente desatualizado”, segundo o relatório apresentado pelo Governo do Estado.
 
Em maio de 2013, a Planservi/Sondotécnica voltou a constatar os atrasos e sugeriu que todos os trabalhos fossem acelerados. Além disto, também foi indicado que outras frentes deveriam ser iniciadas o quanto antes. Até o mesmo período, só 7% (aproximadamente) do total das obras haviam sido executados. Sendo assim, concluir os trabalhos seria “uma tarefa bastante difícil”.
 
Já em junho do mesmo ano, foram constatados “erros grosseiros de construção. Note-se que tais equívocos não estão ocorrendo sequer em decorrência de pressão de prazo, já que a velocidade das obras está bastante baixa”, dizia trecho do documento, que também ressaltou que “em relatórios anteriores e em diversos ofícios, a Secopa tem sido exaustivamente lembrada pela Gerenciadora sobre o grave problema”.
 
“Projetando-se a evolução do empreendimento com base na velocidade atual da implantação, pode-se dizer que o Consórcio Implantador nem de perto conseguirá cumprir o prazo contratual”, voltou a alertar a Planservi/Sondotécnica. Que ainda acrescentou: “Ao se fazer tal projeção para quatro anos após o início dos trabalhos, estimou-se que terão sido executados somente 22% dos serviços até aquela data. Estamos falando de junho de 2016”.
 
A empresa apontava ainda problemas nos projetos de geometria e falta de detalhes em nível de projeto executivo, o que poderia gerar erros de execução, que foi o que aconteceu. Além disto, as normas das ABNT (Associação Brasileira de Normas Técnicas) não foram atendidas. Vale ressaltar que os projetos básicos e executivos custaram R$ 31 milhões aos cofres públicos.
 
Foram apontados erros em diversas obras. Na trincheira do Zero Km, em Várzea Grande, foi identificado o desaprumo de estacas hélice, enquanto que no viaduto do Aeroporto, havia falha na execução das formas do pilar 6, ocasionando desnivelamento desaprumo do pilar (confira as imagens na galeria).
 
Em dezembro de 2013, 30 meses após data inicial do cronograma do Consórcio VLT, apenas cerca de 64,6% da implantação (em valor) havia sido executada. Os projetos executivos continuavam falhos ou ausentes. Também foi ressaltado que 16,60% dos projetos básicos e 17,20% dos projetos executivos não foram aprovados e a maioria deles foram aprovados com restrições.
 
Constava no documento que nem todas as deficiências de qualidade apontadas foram tratadas da maneira correta pela construtora. Por fim, foi denunciado que a obra de reparo do viaduto da Sefaz começou sem a apresentação de um projeto para análise. É citado pela Planservi/Sondotécnica, no dia 15 de dezembro de 2013, que “até a presente data não foram apresentados oficialmente os projetos de reestruturação do viaduto da Sefaz para análise desta Gerenciadora”.

Promessa

O governador Pedro Taques (PDT) prometeu se empenhar para conseguir finalizar as obras de implantação do VLT. Porém, também demonstrou que esta tarega não será fácil e garantiu que "os responsáveis pelos ilícitos irão pagar pelo que fizeram". Por fim, ainda argumentou que não poderá 'cumprir a missão' sozinho: "Precisaria de ajuda de todos, Assembleia Legislativa (ALMT), órgãos fiscalizadores e, principalmente, da população. Nós vmaos terminar estas obras".

15 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Olhar Direto. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Olhar Direto poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

  • Alex
    10 Fev 2015 às 12:22

    O apóstolo Paulo, disse: “se temos o que comer e com que nos vestir, fiquemos contentes com isso. Aqueles, porém, que querem tornar-se ricos, caem na armadilha da tentação e em muitos desejos insensatos e perniciosos, que fazem os homens afundarem na ruína e perdição. Porque a raiz de todos os males é o amor ao dinheiro. Por causa dessa ânsia de dinheiro, alguns se afastam da fé e afligem a si mesmos com muitos tormentos.”

  • Ana
    10 Fev 2015 às 12:02

    Nao so ele como toda a populacao tinha conciencia de que o VLT nao ficaria pronto e nem ficara! Resta ao atual governante tentar amenizar os estragos que as obras causam na vida de todos.

  • Nildo
    10 Fev 2015 às 10:33

    Antônio Rodrigues de OLiveira, está defendo essa corja porque há algum interesse invidual ?? ou tbm levou vantagem com essa cachorrada toda e endividamento desnecessário do Estado o qual vai fazer os cidadãos do Estado inteiro sofrer as consequências dessas mazelas.

  • Peter Griffin
    10 Fev 2015 às 10:06

    Vetado por conter expressões ofensivas e/ou impróprias, denúncias sem provas e/ou de cunho pessoal ou por atingir a imagem de terceiros. Queira por favor refazer seu comentário e reenviá-lo.

  • capiau
    10 Fev 2015 às 09:59

    O Sinvá tá enfurnado aonde? Será que virô fugitivo?

  • MARIA
    10 Fev 2015 às 09:57

    Quando estávamos criticando as obras, diziam que éramos os propagadores do pessimismo e agora?

  • Juca do Pequi
    10 Fev 2015 às 09:02

    Cadê os bacanas que quando dizíamos que havia muita mentira sobre as obras da copa e o tal "legado" para Cuiabá e MT, nos chamavam de pessimistas, do contra, pau rodados, que não gostam de Mato Grosso e tantos outros adjetivos contrários às nossas informações? Que ainda defendiam Blairo, Riva, Silval, Bezerra, Eder e tantos outros?

  • Antônio Rodrigues de OLiveira
    10 Fev 2015 às 08:48

    Ué, e os representantes do TCE e MPE que tinham cadeira dentro da AGECOPA e posteriormente SECOPA, vão ser punidos também? E tem mais, que no lugar do governador reuniria a imprensa um ano ante da copa para anunciar que as obras não iriam ficar prontas, entregando a copa para Goiás ou MS? Criticar é muito fácil e covarde. Coloquem-se no lugar do governo. Ou acham que eles deveriam pilotar as máquinas para tocar as abras?

  • Renato
    10 Fev 2015 às 08:30

    Cade os defensores do Silval e da turma do PT e PMDB. Porque sumiram, aonde andam? Eleitores Avestruz, estão todos com a cabeça no buraco kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk.

  • mato grosso
    10 Fev 2015 às 05:16

    Meu caro gramulhão, nesse nosso país e também no nosso amado mato grosso as leis foram feitas somente para pobres coitados cumprir, duvido mto que alguém será responsabilizado por tds esses crimes! MP só denúncia PPP. Ou seja podre, preto e put......!

Sitevip Internet