Olhar Direto

Quarta-feira, 19 de junho de 2019

Notícias / Cidades

VLT de Cuiabá não terá cancela e diretor de implantação avisa: “Será preciso respeitar o semáforo”

Da Redação - Wesley Santiago

04 Dez 2016 - 09:05

Foto: Rogério Florentino Pereira/Olhar Direto

VLT de Cuiabá não terá cancela e diretor de implantação avisa: “Será preciso respeitar o semáforo”
O diretor de implantação do VLT do Rio de Janeiro, José Picolli Neto, que foi chamado pelo novo secretário de Cidades (Secid), Wilson Santos (PSBD), para trabalhar com sua equipe na retomada do projeto cuiabano, afirmou que não haverá cancelas para impedir a passagem de veículos e que será preciso que os motoristas respeitem o semáforo.

Leia mais:
VLT começará a funcionar parcialmente no trecho entre aeroporto-porto e modal terá catraca

“Não teremos cancela. O modal precisa ter prioridade no cruzamento. Ele precisa ter agilidade, não pode ficar parado, se a intenção com a criação dele é dar velocidade e ser um meio de transporte rápido. Precisa-se criar a cultura, que nós brasileiros não temos, de respeitar sinal”, disse o engenheiro civil que mora em Cuiabá.
 
Picolli lembra ainda que será preciso integrar os sistemas para que não haja problemas: “Você fazendo este tipo de intervenção, colocar semáforo interligado à sinalização ferroviária, demora um certo tempo. Todos os sistemas de Cuiabá, Várzea Grande e do VLT tem que ser integrados. Esta operação tem que ter um controle geral. A parte de informática toma mais tempo”.
 
“O ponto crítico que eu vejo em Cuiabá e Várzea Grande é a junção da linha 1 com a 2. Ali é um centro histórico, que tem pontos de preservação. Portanto, é mais complexo fazer o ponto de integração por ali. Creio que o projeto elaborado, e com algumas modificações, possa chegar a contento”, argumenta o engenheiro.
 
O diretor ainda garante que o novo modal trará benefícios para a população; “Acredito que o trânsito vá melhorar com o VLT. Primeiro, que ele é um equipamento silencioso e que não polui. Em muitos lugares que ele vai passar, vão ficar apenas automóveis. Os ônibus serão retirados e com isto o trânsito é aliviado. A primeira coisa que precisa fazer é que nos cruzamentos, os semáforos comecem a ser respeitados”.

Projeto
 
O modal terá dois eixos, Aeroporto-CPA e Centro-Coxipó, e será implantado no canteiro central das avenidas João Ponce de Arruda e FEB, em Várzea Grande; XV de Novembro, Tenente Coronel Duarte (Prainha), Historiador Rubens de Mendonça, Coronel Escolástico e Fernando Corrêa da Costa, em Cuiabá, totalizando 22 km de extensão.

16 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Olhar Direto. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Olhar Direto poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

  • claison ribeiro
    05 Dez 2016 às 09:28

    Larga mão de VLT, coloca o BRT q era a ideia inicial, e dá para fazer todo o circuito (Aeroporto ao CPA) Será muito mais barato e mais rápido. Bora pensar gente !!!.

  • Ademir
    05 Dez 2016 às 08:49

    Uma pergunta engenheiro, porque no Rio, quase o mesmo km de trajeto saiu menor o valor, e aqui diferente de lá tem postes que sujam visualmente a cidade para os bondes passar, e no Rio não tem, pois o mesmo modelo é energisado nos trilhos e estéticamente mais bonito, porque esta diferença de tecnologia se pagaram igual??

  • Luiz
    05 Dez 2016 às 07:32

    Na Europa as pessoas respeitam e porque o Brasileiro não começam a fazer a diferença? O Brasileiro adoram copiar o EUA, porque não copiam a Educaçao tambem?

  • Damião
    05 Dez 2016 às 04:15

    Se sair entrará no Guiné e book, menor VLT do mundo, igual de Salvador que possui metro de 6km, demorou 20 anos....

  • Alan
    04 Dez 2016 às 20:19

    A ambulância e a Polícia vao esperar o vlt passar ou vao furar a linha e correr risco de bater???

  • Gilstinho
    04 Dez 2016 às 18:56

    Olha que foto linda da trincheira do zero km, na reportagem. Como essa, Cuiabá, também está cheia de obra gigantesca feita pelo Silval Barbosa. Fazia obra e pagava salario e RGA em dias, com arrecadação muito menor que hoje. Pena que o destinho foi cruel com ele. Creio que nunca mais vai surgir um governado corajoso pra lançar tantas obras dentro de Cuiabá, como fez Silva. Ta preso não por causa de obra da copa, mas, por dar isentivo fiscal obscuro.

  • Forasteiro
    04 Dez 2016 às 18:56

    Aqui em Cuiabá, nem com a sinalização ninguém respeita...então sem semáforo então......!!! Os motirista daqui não tem a MÍNIMA educação no transito, as vezes até por falta de conhecimentos...

  • Nhara
    04 Dez 2016 às 18:40

    E a Prainha meu caro ? Antigamente tinha uma conversa de implodir uns prédios ....como vai ficar ??

  • Jr
    04 Dez 2016 às 18:23

    Já instalaram o kit anfíbio no VLT, pra atravessar a prainha em dia de chuva?

  • alexandre
    04 Dez 2016 às 15:57

    Vai acontecer acidentes.

Sitevip Internet