Olhar Direto

Segunda-feira, 15 de julho de 2019

Notícias / Educação

Professores discutem paralisação das atividades; Assembleia deverá definir greve na segunda-feira

Da Redação - Thaís Fávaro

02 Fev 2019 - 08:18

Foto: Rogério Florentino/ Olhar Direto

Professores discutem paralisação das atividades; Assembleia deverá definir greve na segunda-feira
O Sindicato dos Trabalhadores no Ensino Público de Mato Grosso (Sintep/MT) realiza o primeiro Conselho de Representantes de 2019, nos dias 2 e 3 de fevereiro, às 9h na sede do sindicato. Um dos assuntos que deverá ser discutido é a possibilidade de paralisação das atividades pelos profissionais. A plenária debate políticas educacionais implementadas e o atraso no pagamento da RGA. Na sequência, dia 4, segunda-feira, o sindicato realiza a Assembleia Geral, na capital, na Escola Estadual Presidente Médici, às 14 horas.
 
Leia mais
Presidente do Sintep não descarta greve em caso de mais atrasos de salários 
 
De acordo com a assessoria da Sintep o debate no Conselho é um termômetro para o que a categoria traz dos municípios. “Os encaminhamentos, com indicativo de greve será parte do debate e, provavelmente levado para a Assembleia decidir”, afirmou
 
O Conselho terá como analistas convidados, o professor doutor Marcos Caron, do Instituto de Educação da Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT), a professora doutora Edna Sampaio e o dirigente do Sintep/MT, professor Henrique Lopes. Juntos traçarão um olhar sobre a economia e política nacional e estadual destacando as influencias das decisões implementadas internacionalmente e os impactos nos municípios, no cotidiano da escola e das comunidades.

No cronograma dos dois dias de atividades, estão programados a formalização do cargo do atual presidente, Valdeir Pereira, e da secretária de Articulação Sindical, Edina Martins de Oliveira. Ambos assumem as vagas após o falecimento dos então postulantes da pasta, os dirigentes Jocilene Barboza e Júlio César Viana, vítimas de acidente fatal, em dezembro de 2018.

No decorrer dos debates os representantes das subsedes terão como pauta a análise e encaminhamento sobre como agir diante do desrespeito e descumprimento, por parte dos governos, às leis Constitucionais do estado e do país. "É importante que os/as trabalhadores/as se façam presentes para deliberarem sobre questões fundamentais neste momento de retomada das atividades", alerta o presidente do Sintep/MT, Valdeir Pereira.

Serviço:

Conselho de Representantes
dias 2 e 3 de fevereiro
Endereço: Sintep/MT – Rua Mestre João Monge Guimarães, 102 – Bairro Bandeirantes –Cuiabá
 
ASSEMBLEIA GERAL
Dia 4 (segunda-feira), às 14 horas
Endereço: Escola Estadual Presidente Médici – Avenida Mato Grosso – Bairro Araés

19 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Olhar Direto. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Olhar Direto poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

  • Servidor Crítico
    05 Fev 2019 às 10:20

    Até parece que o RGA vai "dobrar" o "poder de compra" dos salários da categoria como estão afirmando os sindicalistas. Enquanto o salário continuar sendo tributado pelo imposto de renda isso nunca será possível. Enquanto esteve no poder o PT teve a chance de ouro para cessar essa tributação injusta. Sobre este fato os sindicalistas aparelhados se omitiram.

  • pedro pereira da mota
    03 Fev 2019 às 22:26

    Olha, eu sou a favor do fim do tal sindicato seja de qualquer categoria, pois só visa interesse da classe. Só busca vantagem pra seus membros.

  • joaoderondonopolis
    03 Fev 2019 às 11:38

    Já falei e repito, os salários dos servidores só vão ser regularizados faltando 2 meses para a reeleição. A população é solidária aos servidores e não vai votar em MM na reeleição. MM fez tudo de ruim contra os servidores e ainda não quer ter o troco? Vamos a greve geral.

  • Mabi
    03 Fev 2019 às 09:44

    Eu fico indignada com uma situação dessa. O SINTEP só sabe chamar para greve como se isso resolvesse a situação. E os alunos fora da sala de aula ? Eles não tem culpa. Por favor repensem seus conceitos e atitudes.

  • O certo pelo certo.
    03 Fev 2019 às 07:40

    Vejo muitos reclamando do servidor público, em especial da área da educação. Só se esquecem que esses mesmo profissionais que se dedicam que muitas vezes acabam passam a maior parte do tempo com os nossos filhos do que com os deles, chega a ser até irônico eles acabarem vendo os filhos dos outros crescerem e não verem o deles próprios. Eles merecem sim ganhar um salário justo, juntamente com todos os direitos que lhe são garantidos. E estão mais do que no direito de paralisaram suas atividades para brigarem por isso, até por que se não for assim não serão ouvidos.

  • Eduardo Schmidt
    03 Fev 2019 às 02:31

    Prezados.. respeitado todos e todas as opinioes... mas aquelas criticas contraria ao servidores so sao validas quando se vive uma... o achismo de que professor ou no caso dos profissionais da educacao em geral sao preguiçosos ou usam a greve como desculpa para prejudicar o ano letivo.... faço um convite... pode acompanhar um professor dentro de sala de aula por 30 dias pra ver como é facil fazer uma criança aprender.... bem pensem e sejam livres para criticar.... mas antes conheça... somem força pq a greve é o nosso direito de lutarmpor melhoras... QUE VENHA A GREVE GERAL...

  • Willian
    02 Fev 2019 às 19:46

    Marcos Samaro, certamente, seu filho não deve depender de escola pública. Ser contra a paralisação é uma coisa, agora dizer que os professores não fazem falta, aí já é "pirar na batatinha". Quanta ignorância.

  • Willian
    02 Fev 2019 às 19:46

    Marcos Samaro, certamente, seu filho não deve depender de escola pública. Ser contra a paralisação é uma coisa, agora dizer que os professores não fazem falta, aí já é "pirar na batatinha". Quanta ignorância.

  • O GOVERNO E FORTE
    02 Fev 2019 às 19:30

    Tá na hora do governo agir com punhos fortes contra essas corjas do PT.

  • O GOVERNO E FORTE
    02 Fev 2019 às 19:30

    Tá na hora do governo agir com punhos fortes contra essas corjas do PT.

Sitevip Internet