Olhar Direto

Quarta-feira, 15 de agosto de 2018

Notícias / Política MT

Janaína Riva apresenta requerimento para abertura de ‘CPI dos Grampos’ com dez assinaturas

Da Redação - Wesley Santiago/Da Reportagem Local - Érika Oliveira

07 Ago 2018 - 09:57

Foto: Rogério Florentino/Olhar Direto

Janaína Riva apresenta requerimento para abertura de ‘CPI dos Grampos’ com dez assinaturas
A deputada estadual Janaína Riva (MDB) conseguiu nove assinaturas e apresentou, na manhã desta terça-feira (07), na Assembleia Legislativa de Mato Grosso (ALMT), o requerimento para a abertura da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) dos Grampos. Ao todo, era necessário que pelo menos oito parlamentares assinassem o documento.

Leia mais:
Wilson quer que ‘CPI dos Grampos’ investigue do MP ao Executivo e estima seis meses de trabalho

“Eu estava aguardando alguns colegas parlamentares chegarem para que pudéssemos completar as assinaturas, porque temos outros deputados que irão assinar. Mas, com a manobra do colega Wilson Santos (PSDB) de apresentar um requerimento de CPI sem assinaturas, me vi na obrigação de não aguardar mais”, explicou Janaína Riva.

Assinaram o requerimento os seguintes deputados estaduais: Romoaldo Junior; Wagner Ramos; Ademir Bruneto; Zeca Viana; Zé domingos; Dilmar Dal'Bosco; Janaina Riva; Valdir Barranco; Allan Kardec e Sebastião Rezende.

"O objeto da CPI é a 'grampolândia pantaneira'. Seja em âmbito da Justiça Militar e comum. Vamos falar com o Ministério Público Estadual (MPE), ex-secretário da Casa Civil, com todos que foram citados no decorrer do processo. Queremos fazer um apanhado, ouvir a todos, para chegarmos a uma conclusão definitiva da participação ou não do governador", completou Janaína Riva.

Bomba na madrugada
 
A madrugada do dia 28 de julho teve início com uma bomba, principalmente nos bastidores da política. Isso porque o cabo Gerson resolveu confirmar a participação no esquema e confirmar a existência dos grampos ilegais em Mato Grosso. "Vim aqui hoje pra trazer a verdade real", afirmou Gerson, último ouvido desta madrugada.
 
O cabo citou o ex-chefe da Casa Civil, Paulo Taques. Seria ele a pessoa responsável por bancar as interceptações que seriam feitas. Zaqueu teria ligado para Gerson informando que este se encontraria com alguém que dispostos a investir nas interceptações. Gerson foi com o coronel Evandro Lesco a um restaurante na estrada de Chapada, onde se encontrava Paulo Taques, primo do governador Pedro Taques (PSDB). Paulo teria mostrado disposição em arcar com as custas dos grampos que deveriam ser feitos. O grupo embolsou R$ 50 mil para comprar os primeiros equipamentos para as escutas.
 
O cabo Gerson acrescentou que o interesse da barriga de aluguel seria do governador Pedro Taques e do ex-chefe da Casa Civil, Paulo Taques: "O interesse das barrigas de aluguel é do Paulo Taques e do governador".
 
Gerson Corrêa Júnior atuava no Gaeco e possuia o ‘know how’ na operação do Sistema Guardião de Interceptação Telefônica. Foi levado em 2015 para o Núcleo da Inteligência da Polícia Militar, na Casa Militar, época dos grampos. Continuou na Casa Militar até maio de 2017, quando teve prisão preventiva decretada por ter operado o esquema de interceptações telefônicas ilegais.
 
Os acusados desta ação penal militar são: Zaqueu Barbosa, Evandro Lesco, Ronelson Barros, Januário Batista e Gerson Correa Junior. Os cinco respondem pelos crimes de Ação Militar Ilícita, Falsificação de Documento, Falsidade Ideológica e Prevaricação, todos previstos na Legislação Militar.
 
Outro lado
 
O Governo do Estado informa que o governador Pedro Taques determinou a apuração de todos os fatos relacionados às supostas escutas telefônicas clandestinas assim que a denúncia chegou ao conhecimento dele, em 2015, garantindo independência das Polícias Civil e Militar nas investigações.
 
O Governo do Estado ressalta ainda que o governador Pedro Taques solicitou ao Superior Tribunal de Justiça que ele próprio fosse investigado neste caso para comprovar, perante a Justiça, que não teve qualquer envolvimento nos fatos narrados por terceiros.
 
Já a assessoria de imprensa do ex-secretário Paulo Taques afirma que a defesa nega as acusações e que se pronunciará nos autos do processo.
 
Atualizada às 10h04 e às 10h41. 

9 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Olhar Direto. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Olhar Direto poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

  • cuiabano
    08 Ago 2018 às 11:32

    TÃO DANDO MUITA ATENÇÃO A UMA COISA QUE NAO MUDA NOSSAS VIDAS. CADE AS CPI´S COM DEVOLUÇÃO DE DINHEIRO E VIDAS ROUBADAS NOS MANDATOS ANTERIORES. RIVA ROUBOU POR MAIS DE VINTE ANOS.

  • Ricardo Ramos
    08 Ago 2018 às 11:03

    Vale lembrar aos leitores e comentaristas, que grampos, mesmo sendo inconstitucional, não afeta a vida de nós pobres mortais, o que interfere no nosso dia à dia é a falta de estradas de boas qualidades, é a falta de leitos e remédios nos hospitais, que são itens fundamentais para a longevidade da população. E é aqui, pelos roubos e os desvios que estes índices de óbitos aumentam nas estatísticas. A pergunta que fica é: onde estavam e estão os poderes constituídos de controle? A ALMT e o TCE ficou claro por onde andavam e o judiciário? Com seus armanis feitos sob medidas? Não vão trilhar os caminhos mostrados pelo Moro, pelo Bretas, pela Selma e mais dois ou três heróis abnegados? Ou vão ficar a vida toda hibernando? Quanto à deputada Janaina é só lembrarmos do ditado cuiabano “me digas com quem andas que direi quem tu és”.

  • Ricardo Ramos
    08 Ago 2018 às 11:03

    Vale lembrar aos leitores e comentaristas, que grampos, mesmo sendo inconstitucional, não afeta a vida de nós pobres mortais, o que interfere no nosso dia à dia é a falta de estradas de boas qualidades, é a falta de leitos e remédios nos hospitais, que são itens fundamentais para a longevidade da população. E é aqui, pelos roubos e os desvios que estes índices de óbitos aumentam nas estatísticas. A pergunta que fica é: onde estavam e estão os poderes constituídos de controle? A ALMT e o TCE ficou claro por onde andavam e o judiciário? Com seus armanis feitos sob medidas? Não vão trilhar os caminhos mostrados pelo Moro, pelo Bretas, pela Selma e mais dois ou três heróis abnegados? Ou vão ficar a vida toda hibernando? Quanto à deputada Janaina é só lembrarmos do ditado cuiabano “me digas com quem andas que direi quem tu és”.

  • Dr.STF
    07 Ago 2018 às 23:50

    Parece piada que essa mulher não esteja presa junto com o ex marido e o pai , basta olhar o passado recente .

  • jose carlos
    07 Ago 2018 às 13:14

    Filha de peixe, peixinho é, o Rei das CPIs na assembleia, juntamente com o atual prefeito de Cuiabá, o Sr, José Riva sabia como ninguem abrir uma CPI para levantar recursos, ora se temos uma justiça investigando o caso, diga pra que serve uma CPI, para virar em nada, como foi da SEMA, da SAÚDE, e de outras, apenas conchavos e acertos financeiros. Parabéns Deputada pela sua 1ª CPI.

  • João Capivari
    07 Ago 2018 às 12:25

    Essa CPI é ilegal, já existem outras abertas pelo mesmo assunto! Será que esses parlamentares não sabem disso? Bem, claro que não sabem, são leigos ao Regimento Interno da casa!

  • damiao
    07 Ago 2018 às 11:36

    Holofotes quer a reeleição a qualquer custo!!!!

  • Paes
    07 Ago 2018 às 11:25

    Desocupados!!! vão fazer algo de útil em prol da população.

  • Zeca
    07 Ago 2018 às 10:57

    Assinaturas de deputados suplentes, outros do mensalinho e principalmente de esquerda, além dos contra o Taques. Nada mais. Coisas de quem não tem projetos, não tem o que fazer! Além de gastar dinheiro público para nada resolver. Apenas picuinhas!

Sitevip Internet