Olhar Direto

Segunda-feira, 16 de setembro de 2019

Notícias / Cidades

Árvores no caminho do VLT podem ter sido derrubadas em vão; entenda

Da Redação - Wesley Santiago

22 Fev 2015 - 10:34

Foto: Rogério Florentino Pereira/Olhar Direto

Avenida do CPA foi uma das mais prejudicadas

Avenida do CPA foi uma das mais prejudicadas

Quanto vale o progresso? Esta é a pergunta que geralmente é feita quando obras de grande impacto ambiental, principalmente as que envolvem a retirada de árvores, tem de ser realizadas. Isto foi o que aconteceu em Cuiabá. Para que as obras de implantação do Veículo Leve sobre Trilhos (VLT) avançassem, houve a necessidade de retirar a vegetação de alguns pontos da capital mato-grossense. Porém, tudo pode ter sido feito ‘por nada’, já que a conclusão do novo modal ainda é uma incógnita.

Leia mais:
Obras do VLT podem colocar em risco segurança de pousos e decolagens no Aeroporto de Cuiabá
 
A avenida Historiador Rubens de Mendonça (CPA) é um dos exemplos desta situação. Nela, muita vegetação teve de ser retirada, além de diversas árvores. No trecho onde foi erguido o viaduto da Sefaz, próximo ao Shopping Pantanal, algumas delas foram sacrificadas e transformadas em toras para o avanço das obras.
 
Na ocasião, o Consórcio VLT afirmou que apenas três árvores ‘tiveram que ser suprimidas’ pela impossibilidade de serem mantidas, por estar justamente no caminho da via permanente (trilhos). O material ficou acumulado no canteiro e foi posterior encaminhamento ao Horto Florestal de Cuiabá, onde esteve à disposição para estudos ou reaproveitamento.


(Foto: Reprodução/Facebook)
 
A situação gerou diversas reclamações nas redes sociais, onde os usuários não se conformavam com a retirada. Na época, foi dito que estas árvores seriam replantadas em outros pontos, porém, quase nada disto foi visto, principalmente nas regiões centrais de Cuiabá e Várzea Grande. As áreas verdes que antes embelezavam as avenidas, agora deram lugar ao concreto.
 
A retirada desta vegetação não afeta só a beleza da capital mato-grossense, mas também o microclima do município: “Todos sabemos que Cuiabá tem um clima muito quente. É quase impossível você caminhar por avenidas como Fernando Correa, Prainha e Av. Do CPA durante a tarde. A presença de árvores nessas e em outras avenidas contribuíam para a manutenção de um microclima mais agradável”, explica o professor de biologia, Wesley Abu.
 
O professor ainda acrescenta que “se a arborização fosse bem feita, você teria um maior número de pedestres e ciclistas nas ruas, dependendo menos de transportes que geram poluição e intensificam o trânsito. Além disso, as árvores também ornamentam a cidade. A remoção, então, agrava o calor, a poluição, o trânsito e reduz a beleza de Cuiabá”.
 
Tudo pode ter sido em vão
 
Porém, toda esta retirada de vegetação das principais avenidas da capital mato-grossense pode ter sido em vão. Isso porque o governador Pedro Taques (PDT) já sinalizou que poderá descartar o projeto do VLT e retomar a inclusão do BRT (Bus Rapid Transit). Tudo dependerá de um estudo de viabilidade econômica que está sendo feito pelo Executivo.
 
Taques também reconhece a possibilidade de existência de superfaturamento na obra, dado que só deve ser constatado em relatório feito pela Controladoria Geral do Estado (CGE), programado para ser concluído em  28 deste mês. Desde que foi eleito, o governador tem repetido que deseja concluir o novo modal. Todavia, argumenta que vários fatores precisam ser levados em consideração e um deles é o valor da tarifa, que pode chegar a R$ 10, um valor muito distante da realidade.
 
“Quem já ouviu falar numa obra que não se desviou um centavo, no Brasil? Imagine uma obra de R$ 1,47 bilhão? Temos uma bomba chamada VLT”, criticou o chefe do Poder Executivo de Mato Grosso. Ele ainda questionou a gestão do ex-governador Silval Barbosa: “Como não viram 600 irregularidades?”.

19 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Olhar Direto. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Olhar Direto poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

  • Francisco Lopes
    22 Mai 2017 às 19:39

    Quando ví cortarem essas árvores, senti um aperto tão grande no coração, mas me conformei, afinal é para uma boa causa, que até hoje não se concretizou, Isso ocorreu muito cedo, acho que os responsáveis têm que serem púbicos com rigor, pois isso foi uma violência contra nossa nela Cidade! Estou indignado!!!!!

  • Antonio
    23 Fev 2015 às 17:04

    Curitiba tem 3 vezes ou mais a população de Cuiaba, Belo Horizonte 9 vezes Cuiaba e ambas as cidades BRT, sendo que Curitiba funciona a varios anos e é uma maravilha, mas aqui preferiram ouvir ladrões de dinheiro publico para implantar o VLT ( Vários Ladrões Trapalhões ) mas o pior que ninguem devolve o dinheiro e ainda se ficar preso é por pouco tempo, sai logo e vai pelo mundo usufruir do que roubou rindo de nos trouxas !

  • luiz
    23 Fev 2015 às 12:22

    Será a maior besteira do planeta começar com essa conversa de BRT de novo, os erros e enventuais superfaturamento tem que ser apurados e os responsaveis punidos, mas dai a dizer que não vai fazer a obra... Pedro Taques, vamos finalizar a obra do VLT, até por que o prejuizo em não finalizar a obra será maior do que qualquer outra coisa.

  • jose figueiredo
    23 Fev 2015 às 11:29

    tudo indica que o ex-governo superfaturou muitos projetos e se precipitou em arrancar jardins dos canteiros centrais da cidade, e isso é crime e tem mais que ser responsabilizado. agora, convenhamos, essa história de trocar o vlt por brt tá cheirando lobbie do setor nefasto do transporte urbano coletivo da cidade, e a sociedade não esquece que pedro taques prometeu em concluir as obras, independente de quanto dinheiro foi desviado pelo governo anterior. o povo não tem culpa disso e não tolerar mais mentiras e esquemas, agora com novos personagens, chega!!!!!!!!!!!!!vamos governar gente!!!!!!!!!!!!!

  • Juliano
    23 Fev 2015 às 09:20

    É revoltante ter que passar pela av.do cpa hoje e ver a situação que se encontra uma das principais avenidas da cidade,acabaram com os canteiros centrais,o asfalto está um caos,cheio de buracos e remendos em toda sua extensão!Espero que desistam do VLT e plantem novamente as arvores e as gramas que foram retiradas da av. do cpa!!!!!

  • Jorge Luiz
    23 Fev 2015 às 09:15

    Por que ainda não tiraram também o posto de gasolina que fica no meio da avenida? Trocar o VLT pelo BRT? Trocando o VLT pelo BRT é vantajoso? Vão vender os vagões, os trilhos para quem? Vai ficar barato os transportes pós venda? Será que no Brasil tudo se conspira na construção insignificante de transporte, uma vez que perdemos feio em questão de logística? O problema está no VLT ou nas pessoas que administram os projetos? Tem gente querendo ganhar vantagens em trocar trilhos por pneus e acessórios? Para beneficiar quem? Gostaria de respostas concretas e bem coerentes sobre estas questões entre milhares de outras que devemos levantar.

  • carla regina nardez
    22 Fev 2015 às 19:16

    concordo com o que o senhor eduardo colocou, e ninguém pode esquecer disso, se as obras da copa do mundo aconteceram, se houve essa devastação ambiental na cidade foi porquê houve a conivência do poder executivo, legislativo e judiciário, inclusive do ministério público estadual, pois não vi qualquer ação desse poder (que tem a função de fiscalizar) questionando os diversos projetos da agecopa e depois da secopa. e hoje a promotora do meio ambiente é secretária de meio ambiente e deveria dar explicações do porquê ficou quietinha e não propôs nenhuma ação na época contra os desmandos do governo silval barbosa em cuiabá. quem vai aciona-los pela omissão????ou vai ficar por isso mesmo????

  • cuiabano pelo meio ambiente
    22 Fev 2015 às 18:43

    " SOMOS TODOS PUNIDOS E NOTIFICADOS ACASO DERRUBE UMA ARVORE SEJA ELA ONDE ESTIVER, PRINCIPALMENTE SE FORMOS DENUNCIADOS PARA FISCALIZAÇÃO AMBIENTAL, PERGUNTA-SE : QUAL A DIFERENÇA ENTRE O CIDADÃO COMUM QUE PAGA SEUS IMPOSTOS, SUSTENTA ATRAVÉS DELES TODA ESSA TURMA DO GOVERNO, E AINDA OS ELEGEM NAS MILIONÁRIAS CAMPANHAS POLITICAS, PAR A UM GOVERNO QUE TEM OBRIGAÇÃO E O DEVER DE MOSTRAR BONS EXEMPLOS A POPULAÇÃO QUE OS MESMOS COMANDAM ? RESPOSTA: IMPUNIDADE !!! ISTO SIM É A MAIS PURA VERDADE SINTO NOJO DE SER ELEITOR NUM PAIS DE DESMANDO!!!

  • mulher ma
    22 Fev 2015 às 13:54

    O silval destruiu uma das bonitas avenidas de cuiaba.por ganancia,despeito e inveja!!moro a tempos na morada da serra, e essa avenida era arborizada na sua extensao...e destruiu porque nao foi ele que fez,foi outro politico que nao me recordo agora,o nome..preferiu acabar com ela pra botar uma obra fantasma com o dinheiro publico.

  • Dornele$
    22 Fev 2015 às 13:53

    Pra mim, a Av. Cel Escolástico representa bem o que foi o governo Silvaca. A Avenida era muito bonita. Bem cuidada, com várias arvóres. Depois da passagem dessa turma, só ficou burracos, remendos e tocos das finadas arvóres. Igual a cara do nosso ex-governador!

Sitevip Internet