Olhar Direto

Sexta-feira, 17 de novembro de 2017

Notícias / Política MT

População se mobiliza e agenda protesto para barrar aumento salarial dos vereadores de Cuiabá

Da Redação - Lázaro Thor Borges

29 Dez 2016 - 09:45

Foto: Rogério Florentino Pereira/Olhar Direto

População se mobiliza e agenda protesto para barrar aumento salarial dos vereadores de Cuiabá
Parte da população cuiabana já tem se manifestado, pelo  menos on-line, contra o aumento do salário dos vereadores que foi votado na última terça-feira (27) durante sessão extraordinária na Câmara de Cuiabá. Uma petição com cerca de 2.000 assinaturas foi uma das ferramentas empregadas para demonstrar a insatisfação. Na publicação, os internautas também pedem que o salário dos vereadores seja equiparado aos professores da rede pública municipal:

Leia mais:
Turim afirma que MP vai analisar aumento do salário de vereadores e não descarta ação
 

“É uma vergonha, em tempo de crise os vereadores da cidade legislarem em causa própria. Sugiro a todos não só derrubar esse aumento absurdo como reduzir o salário dos mesmos a menos de um terço do atual”, diz texto na página do site.
 
O autor da petição também apresenta um projeto de lei de iniciativa popular que determina que o salário como teto dos vereadores “os subsídios dos vereadores o salário inicial dos professores da rede municipal com carga horária de 20 (vinte) horas semanais”.
 
No Facebook, uma manifestação está marcada para ocorrer no próximo dia 10 de fevereiro, em frente a Câmara Municipal. Ao todo, cerca de 1400 pessoas foram convidadas a comparecer na data do protesto, que deve ocorrer às 18h.
 
Não só a população, mas também órgãos públicos já manifestaram interesse em barrar o aumento salarial dos vereadores. Nesta quarta-feira, o promotor Roberto Turin, da Procuradoria Especializada na Defesa do Patrimônio Público e Probidade Administrativa, afirmou que o reajuste será analisado pelo Ministério Público Estadual (MPE), após uma “chuva” de denúncias reclamações recebidas pelo órgão. O MPEjá instaurou Procedimento Preparatório para investigar a suspeita de irregularidades na aprovação.  
 
Repercussão política
 
O prefeito eleito de Cuiabá, Emanuel Pinheiro (PMDB), também se posicionou contra o aumento. Ele disse que irá vetar, quando assumir a prefeitura, o reajuste do subsídio de prefeito e vice-prefeito da Capital. Sobre o aumento dos vereadores, no entanto, Pìnheiro afirmou que não terá poder de veto, uma vez que foi determinado via “decreto legislativo”.
 
Já para o vereador eleito Diego Guimarães (PP) o aumento teria desrespeitado o Regimento Interno do Parlamento Municipal. De acordo com ele, a medida contrariou o artigo 107 do código, no qual é previsto que a reposição salarial só pode acontecer 90 dias antes do pleito eleitoral, não em dezembro.
 
Impactos do aumento salarial
 
Além do aumento salarial de 25%, o decreto legislativo aprovado pelos vereadores de Cuiabá na manhã de terça-feira (28) também criou um 13º vencimento para os próprios parlamentares, que deverá ser pago até o dia 20 de dezembro de cada ano. 
 
O salário do vereador era de R$ 15.300, subiu para R$ 18.975. Com isso, a Verba Indenizatória, que equivale a 60% do salário, aumentou de R$ 9.180 para R$ 11.385. Além disso, cada vereador possui R$ 17 mil para bancar o salário de funcionários contratados sem concurso para trabalhar no próprio gabinete, entre eles um chefe de gabinete, cujo salário é de R$ 8.300 e também tem direito a Verba Indenizatória no valor de 60% do salário, R$ 4.980.
 
De acordo com levantamento feito pelo Olhar Direto, esse valor seria suficiente para construir quatro Unidades de Pronto Atendimento (UPA), como a UPA Morada do Ouro que custou R$ 4,100 milhões. Portanto, em quatro anos, a duração de um mandato, o valor seria suficiente para construir 16 novas UPAs.

36 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Olhar Direto. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Olhar Direto poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

  • Consciente
    30 Dez 2016 às 10:03

    Mais uma vez eu pergunto: cadê o povo honesto do movimento muda Brasil? Há dois anos que eu venho falando que esse discurso dessa crise fabricada pela Globo e pelo PSDB era só para enganar bocó. Alias vou deixar um questionamento para os coxinhas "preocupados" com a situação do Brasil: quantos vereadores do PSDB votaram contra e quantos do PT votaram a favor do aumento? Era esta a mudança que vocês tinham para o Brasil? Cambada de Hipócritas!!!

  • Flavio
    29 Dez 2016 às 23:47

    Vamos protestar também contra o RGA dos servidores do estado que pouco trabalham. E estão causando um rombo nas contas do governo.

  • Raquel
    29 Dez 2016 às 22:22

    Isso e uma vergonha! Trabalhar que e bom, nenhum deles querem...... 100% aproveitadores

  • janete rodrigues
    29 Dez 2016 às 20:08

    VAMOS LEVAR O QUE PARA O PROTESTO? VASSOURAS? PANELAS? ESTERCOS? EU QUERO FAZER O MAIOR ESTARDALHAÇO.

  • Jota gomes
    29 Dez 2016 às 18:35

    Manifestação, e assinaturas de petições, fortalecem a insatisfação do povo cuiabano com esse aumento oportunistas dessa bancada que quase nada faz pela sua cidade. Tá na hora de o povo acordar e lutar pelos direitos. Pra quem não sabe,quando se aumentam salários, tem que se aumentar impostos que geram arrecadações, e quem paga é eu e você. Eu sempre vi os políticos como parasitas do sistema, pouco trazem benefícios a própria população, eles lutam por eles,pensam neles e atendem às necessidades deles,e o interesse do povo ,sempre esquecidos no mandado e relembrado na buscas de votos para estarem aonde estão e aproveitar os seus interesses própriosociais.

  • Zé Guaporé
    29 Dez 2016 às 17:02

    Não adianta fazer manifestação agora. Daqui a dois anos haverá eleições para deputados e muitos desses vereadores serão eleitos à Assembléia Legislativa. Outros serão reeleitos em 2020. O povo é culpado disso, pois sempre elege os piores!

  • Davi
    29 Dez 2016 às 16:46

    A população se mobiliza contra o aumento dos vereadores mas fica inerte diante de 56 milhões desviados da SEDUC. Vai entender.

  • Julião Petruquio
    29 Dez 2016 às 16:42

    Aumentou e acho que foi pouco. Tinha que ter aumentado mais. Queria só ver a cara do trouxa que votaram nesses vagabundos.

  • Maria
    29 Dez 2016 às 16:00

    A manifestação pacífica e ordeira deve ser no dia da posse 1º/01 as 15 horas, só assim os novos se sentirão intimidados a compartilhar do mesmo posicionamento dos atuais.

  • samoel
    29 Dez 2016 às 15:49

    Tamos Junto povo vamos para rua lutar contra este aumento desnecessários.

Sitevip Internet