Olhar Jurídico

Quarta-feira, 26 de fevereiro de 2020

Notícias / Internacional

A pedido de Perri servidores do TJMT suspendem a greve geral

Da Redação - Katiana Pereira

29 Mai 2013 - 18:10

Foto: Reprodução

A pedido de Perri servidores do TJMT suspendem a greve geral
Servidores do Poder Judiciário de Mato Grosso decidiram suspender temporariamente a greve deflagrada no último dia 13 deste mês. A suspensão deve ocorrer entre os dias 3 e 7 do próximo mês de junho. A informação é do presidente do Sinjusmat, Rosenwal Rodrigues, e atende pedido do presidente do Tribunal de Justiça, o desembargador Orlando Perri.

Rosenwall informou que vai protocolar um ofício que contém a decisão dos servidores junto ao TJMT. Em reunião na última sexta-feira (24) foi solicitado ao sindicato para que suspendesse a greve a fim tornar possível a retomada das negociações.

TJMT julga mérito e considera decisão que decretou prisão de advogada ilegal

A principal exigência o dos servidores é quanto ao cumprimento da lei que instituiu o Sistema de Desenvolvimento de Carreira e Remuneração (SDCR). Com ele, a categoria teria direito a um aumento de aproximadamente 30%, o que representa cerca de R$ 1 mil.

3 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Olhar Jurídico. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Olhar Jurídico poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

  • Alcides Correa
    30 Mai 2013 às 16:37

    Que o presidente recalcule, a Comarca de Juara-MT, tem o tamanho do Estado do Piauí, estamos somente em três Oficiais de Justiça, onde teria que ter por lei SDCR a quantia de 9 a 12 meirinhos, estamos trabalhando em media três a quatro por cada, (qual o valor pago?) o mesmo que estivesse funcionando normal dentro da lei, mesmo com as visitas do Desembargadores. Nas Comarcas, nada se resolve, ate a Greve mesmo Justa, está sendo vista Injusta (jogadas), quem está no prejuízo de valores para levar justiça à imensa Comarca, somos nós e a população carente de justiça, sempre cai nas promessas esquecidas. Calcule só este mês já saiu 1030 mandos. Para complicar ainda mais a situação, estamos sem Prefeito, com as Estradas pontes e bueiros sem condições de trafegar.

  • Mara
    30 Mai 2013 às 13:18

    Com todo respeito, antes de criticar a demora na justiça saiba que o maior problema do judiciário é a escassez de servidor. Sem o elemento humano é impossível prestar a tutela jurisdicional a contento. Com a demanda de ações crescendo vertiginosamente, na maior parte de pessoas que querem brincar na justiça, haja vista que 88% é justiça gratuita, como o judiciário terá recursos para fazer concurso e nomear mais servidores... e quando nós, servidores, trazemos a tona estes percalços ouvimos dos jurisdicionados - isso não é problema meu. Ledo engano, pois se a demora esta atingido aquela parte ela tem sim parte nisso, tendo que dirigir suas reclamações a quem tenha competência de resolve-las. Infelizmente esse é o mal dos brasileiros, o prazer de reclamar...

  • Ademir
    29 Mai 2013 às 20:35

    Sinceramente..... A Justiça é tão lenta que eu nunca sei quando está em greve ou não....

Sitevip Internet