Olhar Jurídico

Quarta-feira, 26 de fevereiro de 2020

Notícias / Política de Classe

Confiantes, candidatos votam e comentam polêmica envolvendo chapa de Leonardo; movimentação é intensa

Da Reportagem Local - Arthur Santos da Silva / Da Redação - Paulo Victor Fanaia

27 Nov 2015 - 11:10

Foto: Rogério Florentino Pereira/Olhar Direto

Confiantes, candidatos votam e comentam polêmica envolvendo chapa de Leonardo; movimentação é intensa
É intensa a movimentação na sede da Ordem das Advogados do Brasil Seccional de Mato Grosso (OAB-MT), onde, entre h e 17h de hoje, grande parte dos 9 mil eleitores deverão registrar seu voto. Todos os cinco candidatos já passaram pela urna nesta manhã. O Olhar Jurídico, que está cobrindo o evento ao vivo no local, conversou com alguns dos nomes que deverão assumir a presidência da Ordem. Confira:

Leia mais:
Justiça Federal anula decisão que cassou chapa de Leonardo Campos à presidência da OAB

Cláudia Aquino foi a primeira a votar e não deu nenhuma declaração. Fábio Capilé foi o segundo candidato a ir à urna e avaliou que o pleito está “bonito”. “Entendo que a eleição está correndo graças às intervenções necessárias e buscamos a moralidade, a legalidade e vamos defender essa tônica sempre. A nossa OAB tem que ser exemplo para todos. O exemplo de postura para que possamos exigir essa postura de todos em defesa da sociedade”, conclui.



O terceiro votante, José Moreno, também comentou a polêmica envolvendo o pedido de cassação do registro de candidatura de Leonardo Campos. “Todas as decisões são legítimas, todos tem direito a ampla defesa e ao contraditório. A comissão entendeu que se devesse acatar o pedido. O que é que cabe. Ou acatar ou adotar os meios jurídicos, o que ele fez. Fazendo isso, obteve decisão que o colocou no pleito. Ou seja, precisamos, buscar o resultados das urnas, independentemente dessas decisões que, sim, trazem uma certa dúvida, inconsistência ao processo. Do mesmo jeito que se consegue uma liminar, ela pode ser cassada”. Por fim aproveitou para analisar a sua campanha. “Fizemos uma campanha muito bonita e apoio de candidatos do Estado interior”, conclui.



O candidato Leonardo Campos, foco das atenções desde a noite de ontem, por conta da suspensão de sua campanha e, posteriormente, da cassação liminar da decisão, disparou. “A verdade prevaleceu sobre a mentira”. Ele comentou, ainda, o teor das denúncias envolvendo doações de dinheiro. “ambas foram feitas por mim, mas antes do período eleitoral. O vice, apenas, no exercício, apenas por eu estar licenciado comunicou as subseções da doação, são pequenas que de maneira alguma interferem no resultado do pleito”.



O último a votar, o oposicionista Pio da Silva analisa que a votação está “transcorrendo tudo normalmente”. E avalia a reviravolta envolvendo seu oponente, Leonardo Campos. “A decisão liminar, segundo foi lido pela assessoria, não será somada, por enquanto é tudo nulo e o processo está de acordo com a decisão da Comissão Eleitoral”. Ele ainda avaliou que 70% a 80% dos eleitores/advogados estão indecisos. “É uma eleição onde tudo pode acontecer. Momento de se fazer uma reflexão do plano de gestão para instituir uma nova frente que não represente o continuísmo”.



A votação se encerra às 17h de hoje e prossegue com a cobertura completa do Olhar Jurídico.

6 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Olhar Jurídico. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Olhar Jurídico poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

  • Fabrício Conti
    27 Nov 2015 às 17:08

    Chega a ser vergonhoso a parcialidade a favor do candidato Léo. Só tem fotos dele praticamente. Não precisam ser descarados assim, né?

  • Amarildo Villas Boas
    27 Nov 2015 às 14:01

    Pq não se pode fazer comentário na noticia que afirma que a LIMINAR "anulou" a decisão da comissão eleitoral??...Liminar não anulou NADA, simplesmente permitiu a participação do Leonardo.

  • Amarildo Villas Boas
    27 Nov 2015 às 13:58

    Pq não se pode fazer comentário na noticia que afirma que a LIMINAR "anulou" a decisão da comissão eleitoral??...Liminar não anulou NADA, simplesmente permitiu a participação do Leonardo.

  • Vitor
    27 Nov 2015 às 13:27

    Tem algum candidato além do Leo? Só tiraram foto dele.

  • Amarildo Villas Boas
    27 Nov 2015 às 12:03

    Por que na matéria que faz alusão à decisão da Justiça Federal que "anulou" a decisão da Comissão Eleitoral não se pode comentar? A decisão é clara: trata-se de uma decisão LIMINAR, que simplesmente permitiu a participação no pleito, sem ter anulado absolutamente nada!

  • Zé Guaporé
    27 Nov 2015 às 11:36

    A tentativa de cassação da candidatura do Leonardo, resultou numa debandada dos advogados em seu favor. Logo, deverá ser eleito com mais de 40% dos votos válidos. Quem duvida?

Sitevip Internet