Olhar Jurídico

Quinta-feira, 19 de setembro de 2019

Notícias / Política de Classe

Sales recorrerá contra apreensão de urna da Fiemt e estuda levar desembargador ao CNJ

Da Redação - Paulo Victor Fanaia Teixeira

06 Ago 2018 - 15:45

Foto: Rogério Florentino Pereira/Olhar Direto

Sales recorrerá contra apreensão de urna da Fiemt e estuda levar desembargador ao CNJ
A defesa da Chapa 2 (do empresário Kennedy Sales) nas eleições para diretoria da Federação das Indústrias de Mato Grosso (Fiemt) irá ingressar com recursos contra a busca e apreensão da urna determina pelo desembargador Edson Bueno, do Tribunal Regional do Trabalho.

A chapa também estuda representar contra ele junto ao Conselho Naciona de Justiça (CNJ), Ministério Público Federal (MPF) e Corregedoria do Tribunal Superor do Trabalho (TST).

O magistrado do TRT-MT determinou nesta segunda-feira (06) a busca e apreensão da urna que colheu votos, por força de liminar, no último dia 03. A contagem de votos deverá acontecer com a presença das duas chapas no próximo dia 13.

Leia mais:
Juiz do TRT determina apreensão de urna da Fiemt e contagem de votos para diretoria


Conforme a defesa da Chapa 2, o desembargador "cometeu improbidade administrativa ao dar decisão totalmente incabível, em relação a apuração dos votos, pois a mesma é impossível de revogar as outras decisões dadas pelo juiz Raphael Caselli, da Justiça Federal, e da desembargadora Helena Maria Bezerra Ramos, em Ação Popular, que tem natureza e objeto diversos".

O juiz federal Raphael Casella de Almeida Carvalho havia decidido suspender as eleições da Fiemt, após Gustavo Oliveira, um dos candidatos à presidência, confessar a prática de vários atos de improbidade, ilegalidade e 'corruptela’. 

Os recursos anunciados e a possível representação é uma reação à decisão proferida nesta segunda-feira (06), qual seja, de busca e apreensão da urna. "Determino à Comissão Apuradora e fiscais das duas chapas que compareçam na aludida Coordenadoria de Segurança deste TRT, no dia 13 de agosto de 2018, às 10h, para apuração dos votos e, em seguida, se dê continuidade no processo eleitoral consoante os estatutos da FIEM e o regulamento do processo eleitoral, sendo facultado o comparecimento dos membros de ambas as chapas".

1 comentário

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Olhar Jurídico. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Olhar Jurídico poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

  • Nenê Bocaiuva
    06 Ago 2018 às 19:02

    É confissão de que perdeu a eleição?

Sitevip Internet