Olhar Jurídico

Segunda-feira, 20 de janeiro de 2020

Notícias / Civil

MPE entra com ação contra estabilidade concedida na Assembleia Legislativa

Da Redação - Arthur Santos da Silva

05 Dez 2019 - 10:32

Foto: Reprodução

Promotor Clovis de Almeida Junior

Promotor Clovis de Almeida Junior

O Ministério Público de Mato Grosso (MPE) denunciou no dia 29 de novembro o servidor da Assembleia Legislativa (ALMT) Antonio Augusto de Miranda Souza, acusado de alcançar indevidamente estabilidade funcional na Casa de Leis.
 
Leia também 
Juiz admite filha de vítima em processo contra médica acusada por morte de verdureiro


O requerido, quando da promulgação da Constituição da República, no ano de 1988, estava há 5 anos continuados em exercício em cargo público, porém, tendo sido reenquadrado em cargo de oficial legislativo em 1987 e declarado estável e efetivo neste cargo.
 
Além da declaração de nulidade dos atos administrativos que concederam efetividade, o Ministério Público requereu a invalidez do reenquadramento concedido ao requerido Antonio Augusto Miranda Souza.
 
“O requerido Antonio Augusto Miranda Souza ocupa o cargo público na ALMT, sem nunca ter prestado e logrado êxito em concurso público para a investidura em tal cargo”, afirmou o Ministério Público.
 
A ação, proposta pelo promotor de Justiça Clovis de Almeida Junior, do Núcleo de Defesa do Patrimônio e da Probidade Administrativa, aguarda decisão do Juízo de Direito da Vara Especializada em Ação Civil Pública e Ação Popular da Comarca da Capital.
 
“Pelo exposto, não resta dúvida de que os atos de efetivação e enquadramento concedidos ao requerido, afrontam diretamente os dispositivos legais já citados e, por isso, são inconstitucionais”, finalizou.

0 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Olhar Jurídico. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Olhar Jurídico poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

Sitevip Internet