Olhar Jurídico

Domingo, 16 de fevereiro de 2020

Notícias / Geral

TJ não prevê ampliação de Comarcas, mas espera nomear mais 30 juízes em 2020

Da Redação - Vinicius Mendes

28 Dez 2019 - 10:00

Foto: Rogério Florentino / Olhar Direto

TJ não prevê ampliação de Comarcas, mas espera nomear mais 30 juízes em 2020
O presidente do Tribunal de Justiça de Mato Grosso (TJMT), desembargador Carlos Alberto Alves da Rocha, afirmou que não há previsão de ampliação do número de Comarcas no interior do Estado. Alguns magistrados de regiões mais afastadas já acumulam funções em mais de uma comarca. O que o presidente afirmou que busca para 2020 é a nomeação de mais 30 juízes, para suprir a demanda do Estado.
 
Leia mais:
TJ divulga resultado definitivo das provas escritas de concurso; veja lista
 
O desembargador Carlos Alberto Alves da Rocha mencionou que já está em andamento um concurso público para ingresso na carreira da magistratura de Mato Grosso. O certame teve início em novembro do ano passado, com a realização da primeira fase (prova objetiva), que contou com quase cinco mil inscritos.
 
Foram disponibilizadas nove vagas, mais cadastro de reserva. As provas discursivas e de sentença cível e criminal foram realizadas nos dias 10, 11 e 12 de maio. Agora na terceira fase foi a etapa das inscrições definitivas dos classificados. O presidente do TJ afirmou que está dando seguimento no certame e que pretende, de acordo com as contas do Estado, nomear 30 juízes.
 
“Nós estamos fazendo o concurso da magistratura, encerrou este mês a inscrição definitiva, agora vai ser feita esta avaliação e na sequencia para o exame oral, então se for possível, logo em seguida a nomeação destes 30 cargos poderia ser feita”.
 
Apesar do planejamento para contratação de mais 30 magistrados, o presidente do TJ afirmou que não há planos para ampliação do número de comarcas. Segundo ele, foi feito um estudo para verificar a possibilidade de desativação de comarcas.
 
“De comarcas nós não temos [previsão de ampliar], a intenção nossa é preencher todas as vagas que estão abertas hoje. Nós fizemos no início da gestão um estudo para a desativação de algumas comarcas. O estudo está feito, mas por enquanto não foi necessário. Então aumento de comarcas não, mas sim preenchimento de todas as vagas em aberto”, afirmou.

0 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Olhar Jurídico. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Olhar Jurídico poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

Sitevip Internet