Olhar Jurídico

Sábado, 28 de novembro de 2020

Notícias / Eleitoral

Emanuel cita 'política medieval' e tenta barrar propaganda de Abílio com ator contando dinheiro

Da Redação - Arthur Santos da Silva

20 Out 2020 - 11:00

Foto: Rogério Florentino Pereira/Olhar Direto

Emanuel cita 'política medieval' e tenta barrar propaganda de Abílio com ator contando dinheiro
Os advogados do prefeito de Cuiabá em busca de reeleição, Emanuel Pinheiro (MDB), propuseram representação eleitoral por propaganda irregular divulgada pelo também candidato, Abílio Junior. Liminarmente, há pedido para suspensão da peça publicitária, sob pena de multa diária.

Leia também
Juiz mantém impugnação de candidato a prefeito que xingou e quebrou imagem de santo 

 
Segundo os autos, em propaganda divulgada na segunda-feira (20) aparecem as figuras de um ator contanto notas de R$ 100 e ao lado, mediante imagem sobreposta, a de uma mulher vestida de palhaça.
 
Os advogados tentam argumentar que a propaganda é tomada por utilização de atores, efeitos visuais com exibição de troca de imagens, fotos, caracteres dos candidatos em cenas externas e utilização de computação gráfica vedada pela Lei das Eleições.
 
Ainda conforme a ação, o programa é narrado por locutor que comenta a suposta existência de gastos astronômicos de adversários com campanha, promessa de cargos, loteamento de secretarias, e as propostas dos candidatos se valendo de um cenário exclusivamente virtual, com desenhos e efeitos especiais.
 
“Na atual conjuntura não há mais espaço para esta política medieval, devendo a conduta praticada pelos Representados ser veementemente reprimida”, argumenta trecho da ação proposta nesta terça-feira.
 
Liminarmente, há pedido para suspensão da propaganda, sob pena de multa diária. No mérito, há pedido para confirmação da liminar.

Comentários no Facebook

Sitevip Internet