Olhar Jurídico

Terça-feira, 30 de novembro de 2021

Notícias | Geral

CONTRATOS DO PRONAF

Justiça Federal arquiva inquérito que apurava desvio de 40 milhões em MT

Foto: Reprodução

Justiça Federal arquiva inquérito que apurava desvio de 40 milhões em MT
A Justiça Federal atendeu o pedido de arquivamento de inquérito policial promovido pelo Ministério Público Federal (MPF), que investigava supostas fraudes contra o sistema financeiro nacional no montante de R$ 40 milhões. A investigação foi instaurada em 2014 envolvendo contratos do Programa Nacional de Fortalecimento da Agricultura Familiar (Pronaf).
 
Leia mais:
TRF afasta avaliação de autodeclaração racial da UFMT e mantém matrícula de 8 estudantes
 
O advogado Vinícius Segatto, do escritório Segatto Advocacia que fez a defesa dos acusados, demonstrou razões e argumentos jurídicos que evidenciaram a não participação dos suspeitos nos crimes apurados pelo inquérito.
 
Em razão disso, o MPF justificou que não encontrou elementos para comprovar a autoria dos supostos delitos praticados na contratação do Programa Nacional de Fortalecimento da Agricultura Familiar (Pronaf), assim como supostas irregularidades na emissão de Declaração de Aptidão para o participar do programa no ano de 2010.
 
“O arquivamento desse inquérito é a manifestação de que o exercício da defesa no transcorrer das atividades investigativas é fundamental, e que as garantias e requisitos para uma persecução devem ser fidedignamente observados”, afirmou o advogado Vinícius Segatto, que é especialista em direito penal econômico.
 
Entre as provas de inocência, Segatto demonstrou que os investigados não tinham poder de decisão junto às empresas - um banco público e uma consultoria -, para poder viabilizar o desvio milionário.
 
A partir disso, o MPF verificou que não houve nenhuma movimentação financeira atípica pelos então investigados.
Entre em nosso grupo de WhatsApp e receba notícias em tempo real, clique aqui
Sitevip Internet