Olhar Jurídico

Sexta-feira, 12 de abril de 2024

Notícias | Criminal

CASO LUCAS PEREZ

MPE quer instauração de inquérito para apurar as causas da morte de aluno do Corpo de Bombeiros

Foto: Reprodução

MPE quer instauração de inquérito para apurar as causas da morte de aluno do Corpo de Bombeiros
O Ministério Público (MPE) afirmou que irá requisitar instauração de inquérito para apurar os fatos que levaram à morte de Lucas Veloso Peres, de 27 anos, aluno do curso de formação de soldados do Corpo de Bombeiros, que faleceu nesta terça-feira (27), durante treinamento aquático ocorrido na Lagoa Trevisan. Ele chegou a ser socorrido, mas morreu antes de chegar ao hospital. Há suspeita de que Lucas possa ter sido vítima de “caldo”, quando a se afunda a cabeça de alguém na água para testar sua resistência.

Leia mais
Polícia Civil deixa caso e morte de aluno soldado será investigada pelo Corpo de Bombeiros


“A Promotoria de Justiça que atua perante a Justiça Militar vai requisitar a instauração de Inquérito Policial Militar para apuração dos fatos. A investigação será acompanhada e submetida ao controle do Ministério Público em todas as suas fases”, afirmou o Ministério Público, em pronunciamento feito à imprensa nesta quarta (28).

Colegas de Lucas no curso de formação de soldados discutiram sua morte em um grupo do Whatsapp, e um deles sugeriu que a ele levou um "caldo". Outros alunos chegaram a afirmar que viram parte da ação, mas só irão falar sobre o caso na Justiça. 

Na conversa, os envolvidos também esperam que os responsáveis “paguem” pelo ocorrido e lamentam pela morte do jovem. Falaram também sobre a questão do esforço físico, que não seria a causa da morte. “Esforço físico meu pa*, foi caldo. Eu tava com ele (sic)”, diz uma das mensagens.

Lucas morreu durante um curso de formação de treinamento aquático do Corpo de Bombeiros, na Lagoa Trevisan. Ele foi socorrido, mas chegou ao hospital em óbito.

Conforme as informações apuradas pela reportagem, ainda na água, Lucas reclamou que estava passando mal e repentinamente afundou. Um capitão dos bombeiros conseguiu levantá-lo e o colocou em um barco de apoio. 

Lá, iniciaram as manobras de reanimação. Vítima foi encaminhada com urgência para o H-Bento, no bairro Dom Aquino, na capital. Na unidade de saúde, os médicos ainda tentaram reanima-lo por mais 20 minutos, mas ele não resistiu.

O Olhar Direto chegou a ir à casa de saúde, mas o corpo do rapaz já havia sido recolhido e encaminhado para o Instituto Médico Legal (IML).

Lucas era natural de Goiás e passou no concurso público da Secretaria de Estado de Segurança Pública (Sesp) em 2022.
 
Entre em nossa comunidade do WhatsApp e receba notícias em tempo real, clique aqui

Assine nossa conta no YouTube, clique aqui

Comentários no Facebook

Sitevip Internet