Olhar Direto

Domingo, 22 de setembro de 2019

Notícias / Política MT

Pré-candidata ao Senado elogia ação com bombas e balas de borracha contra manifestantes

Da Redação - Carlos Gustavo Dorileo

01 Jun 2018 - 08:30

Foto: Rogério Florentino Pereira/OD

Pré-candidata ao Senado elogia ação com bombas e balas de borracha contra manifestantes
A empresária Margareth Buzetti, pré-candidata ao Senado lançada pelo Progressistas, elogiou a ação das forças de seguranças do Estado e do Exército no confronto com caminhoneiros na tarde da última terça-feira (29), durante tentativa de bloqueio na região do Distrito Industrial. Em encontro com o governador Pedro Taques (PSDB), a empresária afirmou que a atitude dos militares foi ‘fantástica’ e ‘muito bacana’.

Leia também
Líder do Podemos diz que conversa com Taques foi positiva, mas quer reunião com Mauro Mendes


A ação a qual a pré-candidata se referiu foi um confronto, em que as forças de segurança precisaram usar bombas de efeito moral e balas de borracha para dispersar manifestantes que impediam que os caminhoneiros voltassem ao trabalho, após a maioria acatar a proposta do governo para encerrar a greve. A reportagem do Olhar Direto registrou o momento da confusão. (Veja aqui)

Em reunião de empresários de vários setores com o governador Pedro Taques nesta quarta-feira (30), a empresária parabenizou o governo e a secretaria de Segurança Pública pelo apoio ao Exército, destacando que os verdadeiros manifestantes ali presentes eram minoria.

“Eu quero dizer que foi linda a atuação de vocês no Distrito Industrial. Foi fantástica. O que menos tinha neste bloqueio de Cuiabá e Rondonópolis eram alguns caminhoneiros. O resto não eram caminhoneiros. E era uma agressão o que estava sendo feito. Eu estava no Distrito quando houve a ação e vocês estão de parabéns o governo do estado. Foi muito bacana. Parabéns ao estado”, disse Buzetti ao governador, que a agradeceu.

Proprietária da empresa Buzetti Pneus e presidente da Associação das Empresas do Distrito Industrial de Cuiabá (AEDIC), Buzetti herdou a vaga do partido para Senado do ministro Blairo Maggi, que no início do ano anunciou desistência de se candidatar a reeleição no Senado.

Apesar dos seus elogios à forma como a segurança do Estado agiu, o Progressistas, por meio do seu presidente Regional, deputado federal Ezequiel Fonseca, já anunciou que o partido é oposição ao governo tucano e que a determinação à todos os filiados é que não apóiem a reeleição de Taques.  

22 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Olhar Direto. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Olhar Direto poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

  • Cuiabano MT
    01 Jun 2018 às 19:44

    oh burra!!! A ação é do governo federal e não estadual, mais uma que quer beneficiar suas empresas entrando para a politica.

  • marcos
    01 Jun 2018 às 17:23

    Violência é a melhor opção??? Perdeu o meu voto! Dondoca sem noção... #somostodoscaminhoneiros

  • Carlos Nunes
    01 Jun 2018 às 15:43

    Será que essa senhora tá certa? Vai saber...se tivessem parado um mês, todos os problemas brasileiros teriam sido resolvidos, pois teríamos morrido de fome...sem gás, sem alimentos, sem nada. Até a Águas de Cuiabá disse que não teria produtos pra colocar na água, aí não teríamos água também. Provavelmente ficaríamos sem energia elétrica também. Ficaríamos sem mais o que? Não sei não...verificando o estrago que ficaria, começo a pensar que isso não foi estratégia de caminhoneiro não, fazer a paralisação...foi de algum gênio às avessas, que queria implantar o CAOS no Brasil. Não me diga que tão articulando essa tragédia, de alguma cadeia lá em Curitiba. Atualmente os gênios às avessas tão planejando tudo de dentro das cadeias. Só dão as ordens, os comparsas cumprem.

  • Ger
    01 Jun 2018 às 14:56

    Já ganhou meu voto

  • joao ribeiro
    01 Jun 2018 às 14:44

    Não vi elogios ao Exército. Para quem não sabe foi o Exército que agiu com truculência, um exemplo do que pode ser a intervenção militar que aquelas mesmas pessoas sentadinhas lá no asfalto estavam pedindo. E a própria matéria do site diz (no link que colocam) que os caminhoneiros que queriam sair estavam sendo agredidos. Queriam ver uma morte aqui como houve em outro estado? É isso né.

  • CARLOS
    01 Jun 2018 às 14:10

    INFELIZMENTE OS NOSSOS POLITICOS E ISSO AI VERGONHAAAAA

  • Dicleia schmit
    01 Jun 2018 às 12:23

    Mais os camonhoneiro estava apenas cantando o hino exército poderia ter espera o hino acabar e após isso pedir pros manifestante sair .

  • damiao
    01 Jun 2018 às 11:53

    A maioria dos empresários de Cuiabá sem assim capitalistas e mercenários. NÃO PODEMOS VOTAR NESTA MULHER.....ALDO LOCATELLI, DREBOR E OUTROS.....

  • jose ricardo
    01 Jun 2018 às 11:39

    Ganhou muito dinheiro com os caminhoneiros, administrou mal, gastou demais e quebrou (a firma dela pediu recuperação judicial) E agora quer entrar para politica para ter vida fácil. Me engana que eu gosto.

  • silvio
    01 Jun 2018 às 11:33

    O Ricardo calma rapaz a dona ai vai arrumar uma boquinha para você no senado ??// KKKKKKK, sem noção mesmo.

Sitevip Internet