Olhar Jurídico

Terça-feira, 15 de outubro de 2019

Notícias / Política de Classe

Após liminar, Conselho Federal autoriza posse de Leonardo Campos na OAB

Da Redação - Laíse Lucatelli

16 Dez 2015 - 19:18

Após liminar, Conselho Federal autoriza posse de Leonardo Campos na OAB
O Conselho Federal da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) autorizou a posse de Leonardo Campos como presidente da seccional de Mato Grosso. A posse, marcada para a próxima sexta-feira (18), havia sido suspensa na última terça-feira (15), por decisão do juiz federal César Augusto Bearsi, que delegou ao conselho da OAB a decisão sobre a situação.

Leia mais:
Juiz suspende posse de Leonardo Campos na OAB; presidente eleito recorre da decisão

O relator do processo no Conselho, Carlos Frederico Nóbrega Faria, emitiu dois despachos sobre a questão, um no recurso protocolado por Campos e outro no pedido formulado pelo candidato derrotado Fábio Capilé, que requereu a suspensão da posse do candidato eleito. Ele indeferiu o pedido de Capilé, e afirmou que há necessidade de garantir o contraditório antes de suspender a posse.

No despacho referente ao recurso de Campos, o relator afirmou que a posse dele atende ao princípio da segurança jurídica. Por isso, ele atribui efeito suspensivo ao recurso protocolado pelo presidente eleito, ou seja, ele suspendeu os efeitos da decisão da comissão eleitoral do dia 26 de novembro, que havia cassado a candidatura da chapa de Campos por abuso de poder econômico.

A decisão de mérito sobre a validade das eleições ficará para a 3ª Câmara do Conselho Federal da OAB. Leonardo Campos concorreu nas eleições do dia 27 de novembro sob efeito de liminar expedida pelo juiz federal Paulo Sodré, após ter a candidatura cassada pela comissão eleitoral por abuso de poder econômico. No entanto, o juiz Bearsi afirmou na decisão de terça-feira que a liminar que garantiu a candidatura não garante a posse, “nem poderia garantir, já que não há pedido nesse sentido”.

Em nota distribuída a apoiadores, Leonardo Campos declarou que “mais uma vez o bem venceu o mal. A verdade venceu a mentira. Nas grandes batalhas da vida, o primeiro passo para a vitória é o desejo de vencer. Quem abandona a luta não poderá nunca saborear o gosto de uma vitória. Seremos todos empossados para representar a advocacia de nosso estado com muita responsabilidade”.

Mesmo sub judice, Leonardo Campos venceu as eleições da OAB-MT com 2.483 votos, enquanto o segundo colocado, José Moreno, obteve 1.794 votos. O autor do pedido de suspensão da posse, Fábio Capilé, foi o terceiro mais votado, com 1.357 votos, seguido por Claudia Aquino e Pio da Silva.
 

7 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Olhar Jurídico. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Olhar Jurídico poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

  • Renato
    17 Dez 2015 às 14:15

    Nobres colegas, o País e o nosso Estado esta passando por transformações..., é o amadurecimento da democracia, portanto, as velhas práticas estão sendo inibidas com a devida punição daqueles que entendem que "os fins justificam os meios"... Políticos estão perdendo cargos por abuso de poder no período das campanhas, daí pergunto: Advogado não pode e não deve também perder o cargo !??? Se acha que pode transformar a campanha da Ordem em campanha politica, devem ser punidos exemplarmente !!!!!

  • Chico
    17 Dez 2015 às 14:10

    OAB/MT totalmente sem moral... ta igual politico!

  • ANTONIO CARLOS REZENDE
    17 Dez 2015 às 10:26

    Penso que é um pouco cedo para comemorações, eis que as provas apresentadas são robustas, e é prudente aguardarmos a decisão colegiada, para só aí tecermos qualquer comentário, posto que somos todos colegas de profissão e os interesses da categoria devem ser convergente! Se ao Leonardo Campos for concedida uma decisão final favorável, vamos unir a ele para uma boa gestão em prol da classe, assim como ele o foi à frente da Caixa de Assistência, porém, se a decisão final lhe for desfavorável, o apoio à governabilidade do moreno deve ser total. É o que realmente se espera dessa tão nobre classe de profissionais!

  • ELISA
    17 Dez 2015 às 09:35

    Agora chora capilé!!!!!!!!!!!!! rsrsrsrsrsr

  • LALA
    17 Dez 2015 às 08:58

    PARABÉNS - LEO me orgulho muito de ver você representando nossa classe. Um recado aos derrotados aceitem a vontade da maioria, as urnas não mentem e não usem como argumento "fraude", afinal só votam advogados, portanto respeitem os colegas de classe. Agora é LEO. Estas medidas judiciais que os derrotados estão tentando no tapetão desmoraliza os advogados de MT, sem golpe perdedores. LEONARDO foi eleito.

  • MARIA ESTELA
    17 Dez 2015 às 08:40

    VERGONHOSO PARA QUEM NÃO ACEITA A VONTADE DO POVO E QUER GANHAR DE QUALQUER MANEIRA.SE ESSES PESSOAS NÃO ACEITA A VONTADE DOS COLEGAS COMO SERÁ ELE SE POR VENTURA VIER A ASSUMIR O CARGO DE PRESIDENTE? VAI SER UM FRACASSO DEVE SER UM DITADOR POIS QUER GANHAR DE QUALQUER MANEIRA.PARABÉM A LEONARDO CAMPOS QUE DEUS O PROTEJA DOS INVEJOSOS.

  • joaoderondonopolis
    16 Dez 2015 às 20:43

    Falei que Léo iria tomar posse, tai. Parabéns Léo. Aqui em Rondonópolis estamos felizes com a posse.

Sitevip Internet