Olhar Jurídico

Domingo, 15 de setembro de 2019

Notícias / Consumidor

Após denúncias ao MP, McDonald´s torna-se alvo de ação contra brinquedos ofertados em lanches

Da Redação - Paulo Victor Fanaia Teixeira

11 Jul 2018 - 14:47

Foto: Reprodução

Mc´Donalds

Mc´Donalds

O McDonald´s está no foco de nova polêmica no Brasil. Desta vez, não envolve alimentos gordurosos, mas os atrativos brinquedos ofertados em seus Mc´Lanches Felizes. O programa "Criança e Consumo", do Instituto Alana - sociedade civil organizada - lançou nesta terça-feira (10) o programa: "Abusivo Tudo Isso", para combater a exposição de brindes nos balcões dos restaurantes da rede americana. 

As informações elaboradas pelo programa serão enviadas ao Ministério Público, para subsidiar eventual investigação, após denúncias de consumidores, em Brasília.


Leia mais:
MPE e Secretaria agendam reunião para decidir construção de condomínio na Estrada da Guia

O abaixo assinado feito pelo programa reforçará denúncia enviada à Secretaria Nacional do Consumidor, do Ministério da Justiça, com cópia para o SAC do McDonald's, que aborda os principais argumentos pelos quais a prática da empresa de anunciar e comercializar brinquedos com o intuito de promover seus produtos alimentícios para crianças é abusiva e ilegal.

"Nós recebemos, o tempo todo, mensagens em nosso site, redes sociais e e-mail de pessoas indignadas com as estratégias publicitárias abusivas direcionadas às crianças por essa rede de fast food. E a denúncia deste cidadão nos inspirou a criar uma ferramenta para que reclamações semelhantes cheguem a um órgão responsável por sua fiscalização. Queremos que as pessoas saibam do seu poder de mobilização e denúncia e que a empresa tome conhecimento do descontentamento gerado por suas ações", explica Ekaterine Karageorgiadis, advogada e coordenadora do Criança e Consumo.

Especialistas – aponta o instituto – concluíram que a comercialização de brinquedos por redes de fast food estimula o consumo excessivo e habitual de produtos alimentícios com altos teores de sódio, açúcar e gorduras, sendo extremamente prejudicial à saúde das crianças.
 
A ação leva em conta a obesidade infantil e as doenças crônicas associadas são um problema de saúde pública no Brasil. Sem uma mudança de hábitos e práticas de mercado, em menos de uma década a obesidade pode atingir 11,3 milhões de crianças brasileiras.

Além disso, o fato de esses brinquedos serem exclusivos e colecionáveis faz com que a criança seja diretamente incentivada a consumir muitas "promoções" no curto espaço de tempo em que são oferecidas. Depois de conseguir o primeiro brinquedo da série, em geral, a criança quer completar a coleção e o apelo para que mãe, pai ou responsável compre os demais itens pode gerar estresse familiar.

Em Mato Grosso:

O Estado possui hoje seis unidades de restaurantes McDonald´s. Todas em Cuiabá, sendo duas delas em shoppings da capital, com grande circulação diária de consumidores.

Segundo dados da Secretaria de Estado de Saúde, até agosto de 2015, 6.168 crianças apresentaram indícios de obesidade no Estado. 

Estudo elaborado pelo Ministério da Saúde e pela Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS), aponta que 19,8% dos usuários de planos de saúde na capital apresentam obesidade e 57,6% estão acima do peso. Somos a sétima capital do Brasil com maior índice de obesidade. Outro número que também chama a atenção é que 57,6% destes usuários em Cuiabá estão acima do peso. 

6 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Olhar Jurídico. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Olhar Jurídico poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

  • Márcia
    13 Jul 2018 às 16:34

    Me poupe ne pessoas houve reclamações? Primeiro que ninguém é obrigado a comprar o lanche ou até mesmo o brinquedo isso é opcional e quando compram se as crianças querem completar a coleção isso é dos pais ensinarem que nem tudo funciona dessa forma e que os pais que sao responsáveis pela educação dos seus filhos pelo ensinamento dos seus filhos agora querem criticar a empresa por vender lanche brinquedos não vejo nada de irregular ninguém é obrigado a comer ou comprar. compra quem quer e quem pode. compro pro meu filho é nao tenho problema nenhum com ele pois ele entende o que agente ensina.e pode até não ser saudável mais muito gostoso e não precisa ser sempre ne.

  • Marcelo
    12 Jul 2018 às 10:23

    Tá de sacanagem, agora a culpa é de quem vende e não de quem compra... Seja pai, fale não ao seu filho... Logo vão querer que parem de fabricar carros devidos aos acidentes...

  • navi
    12 Jul 2018 às 08:06

    Acho absurdo essas ações, pais aprendam a dizer não aos filhos . Educação começa por aí.

  • Nonato
    12 Jul 2018 às 02:34

    Abusiva a conduta dessa rede de vender sal em excesso as crianças ...ferro neles

  • Um pai e cidadão
    11 Jul 2018 às 19:13

    Se você não concorda com a estratégia de marketing do Mc Donalds, não vá lá. E, se seu filho quer ir, cumpra seu papel de pai e estabeleça os limites: se pode ou não pode ir, e o quanto pode ir. Mas essa é uma questão que deve ser resolvida pelos indivíduos, que tem, sim, poder de decisão. Vamos parar de querer ser tutelados pelo Estado. Quanto mais questões como essas forem parar nas mãos do MP e do Judiciário, mais nós vamos depender de estruturas públicas e, consequentemente, maior será o gasto público, pois são nossos impostos que custeiam a máquina. Liberdade para o Mc Donalds vender como quiser, e liberdade para nós irmos ou não irmos, conforme nossas vontades.

  • marcos
    11 Jul 2018 às 16:00

    esses "pais" querem proibir a empresa de vender um produto porque não conseguem dizer não para o filho... Simples. diga ao seu filho que ele não poderá comer lanches diários apenas para ganhar os brinquedos. A minha filha gosta e quer os brinquedos, mas ela sabe que somente pode comprar um por mês, e ponto final. É o poste urinando no cachorro mesmo..

Sitevip Internet