Olhar Jurídico

Segunda-feira, 28 de setembro de 2020

Notícias / Civil

Advogado comete erro e junta contrato de submissão sexual em ação contra seguradora

Da Redação - Arthur Santos da Silva

09 Jan 2020 - 15:09

Foto: Reprodução

Advogado comete erro e junta contrato de submissão sexual em ação contra seguradora
Circula nas redes sociais uma ação de indenização por danos morais, protocolizada no Quarto Juizado Especial Cível de Cuiabá, contendo falha grave. No interior da peça inicial, o advogado responsável pelo processo, R.G.A.A.S., acabou anexando documento estranho aos autos: um contrato de submissão sexual.

Leia também 
MP investiga parcelamento irregular e utilização indevida de APP em construção de condomínio 


O advogado propôs em nome de sua cliente a ação contra uma seguradora que supostamente deixou de indenizar celular roubado. A petição inicial é do dia 11 de dezembro de 2019. Ocorre que, ao juntar documento no processo, R.G.A.A.S. anexou erroneamente um contrato de submissão sexual justamente com a vítima do roubo.
 
“O propósito fundamental do presente contrato é permitir à Submissa explorar de maneira segura sua sensualidade e seus limites, respeitando e considerando devidamente suas necessidades, seus limites e seu bem-estar”, diz trecho do documento.
 
Ainda segundo o contrato, a submissa “estará disponível para o Dominador das noites de sexta-feira até as tardes de domingo todas as semanas”.
 
Ao verificar o erro, o magistrado responsável pelo processo determinou que o advogado retire o documento da ação, eis que estranho aos autos. “Anoto para tanto o prazo de 15 dias, sob pena de indeferimento da inicial”.

Comentários no Facebook

Sitevip Internet